Bariloche, na Patagônia Argentina –  a 1.500 km da capital – é o roteiro favorito dos brasileiros que sonham em conhecer a neve.

Apesar de oferecer atrações o ano todo, é no inverno que aumenta a quantidade de turistas. A neve na cidade costuma aparecer em julho e agosto, mas afinal, o que fazer em Bariloche? Somente esquiar? A resposta é não.

A principal atração, com certeza são as estações de esqui, que são abertas a partir de junho. A maior e a mais antiga estação é a Cerro Catedral, com mais de 45 pistas de snowboard e esqui além do teleférico. Possui hospedagem no parque, mas se preferir ficar na cidade, há transporte para todas as estações.

As demais são as estações Cerro Otto, o Cerro Campanário e Piedras Blancas, todas estão a menos de 20 km do centro. Será preciso garantir o ticket de entrada nas estações, geralmente incluso nos pacotes de viagens ou através dos sites das estações.

Nesta época há a “Festa Nacional da Neve” com muitas programações no centro da cidade, além de muitos barzinhos, cassinos e pubs. Não deixe de conhecer o “Bar de Gelo” com temperatura a 10 graus negativos.

Quem curte esportes radicais é possível praticar nas montanhas trekking e escalada, além de  arvorismo e andar de bike.

Grande produtora de cervejas artesanais, não irá faltar cervejaria na cidade para conhecer.

Para finalizar, não volte ao Brasil sem trazer na mala as delícias dos chocolates artesanais de Bariloche.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui