Câmara de Monlevade homenageia destaques culturais de 2018 em noite memorável

Este ano, foram agraciados com a honraria o Coral Reencontro em Seresta, o escritor Jairo Martins de Souza e o Projeto Illuminar. Fotos: Acom/CMJM

A Câmara Municipal de João Monlevade realizou na noite da última terça-feira, 27, sessão solene para a entrega da Medalha de Honra ao Mérito Cultural Leonardo Diniz Dias. Este ano, foram agraciados com a honraria o Coral Reencontro em Seresta, o escritor Jairo Martins de Souza e o Projeto Illuminar.

O Grupo Reencontro em Seresta foi fundado em 8 de março de 1995, totalizando 23 anos de história. O coral, que atualmente conta com 20 integrantes e tem como presidente Aloísio Crepalde Lélis, se apresenta em períodos comemorativos como Natal, cavalgadas e festividades religiosas. Desde 2012, o grupo promove encontros de seresta com a participação de grupos da região e de artistas locais. Com um repertório musical vasto, o Reencontro em Seresta valoriza a memória e retrata a identidade musical brasileira mesclando sons variados.

Outro homenageado, o escritor Jairo Martins de Souza, é monlevadense, criado no bairro Vila Tanque, filho de Jaime Raimundo de Souza e Alice Martins de Souza. Aos 16 anos, se mudou para Belo Horizonte onde foi estudar e anos mais tarde se casou com Olívia Souza com quem tem três filhos e quatro netos. Em 1976, se mudou para Vitória, no Espírito Santo, para trabalhar como engenheiro eletricista. Já aposentado, Jairo se dedica hoje à sua paixão pelas letras. É autor dos livros “Bazar Monlevade – Por Trás das Vitrines”, “Dossiê Monlevade – O Processo do Bazar”, “1950 – Entre Noivos”, “Jean Monlevade – Do Castelo à Forja” e “O Decano”. Este último foi premiado como o melhor romance de 2015 pela Secretaria Estadual de Cultura do Espírito Santo.

Por último, o projeto Illuminar, idealizado por três mulheres – Nyna Freitas, Keila Ferreira e Priscila Silva. O Illuminar é um projeto voluntário de empoderamento focado em auxiliar as minorias a terem mais autoestima e valorização. Seu objetivo é apresentar instituições à sociedade monlevadense por meio de ações sociais e culturais. O primeiro evento realizado pelo projeto ocorreu em setembro, com um baile de gala, oportunidade em que foram apresentadas três instituições à sociedade: Associação Maria Efigênia (AME), Associação Afrodescendentes de João Monlevade (Amad) e Hotelzinho Sonho Encantado. A iniciativa incluiu homenagens aos destaques afrodescendentes da sociedade local em ascensão cultural, social e econômica, além de um desfile de moda afro apenas com modelos negros.

Após a entrega das medalhas, os vereadores parabenizaram aos homenageados pela contribuição que cada um oferece ao setor cultural monlevadense e ressaltaram que o município é berço de grandes artistas. Por fim, os homenageados agradeceram as palavras e reforçaram o compromisso de sempre fazer mais pela cultura de Monlevade. A solenidade foi encerrada com a apresentação do Coral Reencontro em Seresta.

Honraria

A “Medalha de Honra ao Mérito Cultural Leonardo Diniz Dias” foi criada por meio da Resolução 464, de agosto de 2008, de iniciativa do então vereador Luiz Cláudio de Patrocínio, com o intuito de reconhecer o trabalho de pessoas ou grupos que tenham atuação de destaque na área cultural. A medalha leva o nome do saudoso Leonardo Diniz Dias, ex-vereador e ex-prefeito do município, por sua relevante contribuição para a cultura monlevadense.

Conforme a resolução, os homenageados foram escolhidos por meio de uma comissão especial formada por um representante da Mesa Diretora, o vereador Cláudio Cebolinha (PTB); a diretora presidente da Fundação Casa de Cultura, Claira Ferreira, e o jornalista Luiz Ernesto Oliveira Guimarães, representando a imprensa local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui