Eleições

Já começamos a sentir o ar das eleições. Logo mais em outubro, estaremos elegendo nossos vereadores e os prefeitos. São eleições das mais importantes e de grande significado. Um erro num pleito destes, custará quatro anos de um governo omisso, sem estrutura e comandado por forças ocultas. O que se vê num quadro destes ? Uma cidade mal administrada, repleta de erros e sem o líder principal que deveria ser ativo e se mostrando à coletividade, como seu mandatário. Estamos num barco sem timoneiro. É o preço de um voto errado. Mas como tudo tem um fim, esperamos este desfecho com muita ansiedade. Corremos perigo? Aí é que está o X da questão. Não vai haver uma disputa entre dois candidatos, entre dois partidos. Só para lembrar, votamos mal nas últimas eleições e hoje não temos um representante nas esferas estadual e federal. Parece que de caciques estamos a pé. Voltando ao nosso assunto, vários elementos se lançaram candidatos às prefeituras e sendo assim, os votos serão divididos e os resultados um só. O titular de hoje será o de amanhã. Não sou pessimista, mas o cenário é este. Por que não se juntam as forças e se lança um nome único e certo, um nome gabaritado dentro de uma coligação unida? A união faz a força! Como está, voltaremos a última eleição, isto é, vamos mostrar que em política estamos de mal a pior. Engatinhamos. Os futuros candidatos não pensam na cidade, mas no salário que é por sinal muito bom. Voltaremos ao assunto. Quem viver verá!

(Francisco Rizola – Jornal da Cidade – Poços de Caldas-MG)!

A estrada dos problemas

A MG-050, em poder das empresas privadas, está sempre envolvida em denúncias, geralmente por não realizar as obras para atender à população, sobretudo nas imediações da cidade de Mateus Leme. Aviso aos navegantes: essa rodovia foi entregue às companhias particulares pelo então governador tucano Aécio Neves. Aí tem coisa …

(Jornal Edição do Brasil – Belo Horizonte-MG)

 Falta atitude

O governo devia parar de ficar parado e podia fazer algo útil em meio a tanta perda. Tantas pessoas morando na rua, principalmente crianças;tantos animais abandonados, maltratados e mortos; sem falar no meio ambiente. Cadê a rigidez? Cadê a educação? Se você está cortando árvores, por que não plantar mais? Cadê as lixeiras na cidade? Para que ficar jogando lixo no chão? Para que pichar tudo?O governo está preocupado com a crise política em vez de resolver a crise econômica, que é o que importa. Claro que tem que tirar os corruptos da política, mas e a crise econômica? Não dá mais para você sair com seus filhos como antes; não dá mais para você viajar tanto quanto antes; não dá mais para você comprar aquilo que você quer; você se forma na faculdade, mas não tem emprego. Então, vamos resolver isso em vez de ficarmos parados. Tem que solucionar os problemas, criar empregos, principalmente jovem aprendiz. Sobre a corrupção, é quase impossível acabar. A corrupção não está apenas na política, mas na sociedade inteira. Você vê gente mentindo para o chefe, dizendo que estava passando mal; você vê aluno colando na prova (hoje a nota vale mais que a inteligência) ; você vê gente jogando lixo no chão… As pessoas apontam muito para a política , mas esquecem também de rever seus atos.

(Caroline Alves – Jornal Super Notícias – Belo Horizonte-MG)

 Ranking

As Maiores Empresas do Varejo Brasileiro

Segundo o “Ranking IBEVAR – 120 Maiores Empresas do Varejo Brasileiro”, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo, o Grupo Pão de Açucar (Companhia Brasileira de Distribuição) faturou, em 2015, R$ 76.933 bilhões, liderando o ranking, e encerrou o ano com 2.181. O segundo lugar ficou com o Grupo Carrefour (R$ 42 bilhões), seguido pelo grupo Walmart Brasil (R$ 29 bilhões), Lojas Americanas – LASA (R$ 20 bilhões) e Magazine (R$ 10 bilhões). Juntas, as 120 empresas relacionadas faturaram R$ 444.680 bilhões.

(Portal Giro News – São Paulo-SP)

 Joaquim Barbosa

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa voltou a criticar o processo de impeachment que afastou a presidente Dilma Rousseff. Ele chamou os partidos políticos de “facções” e afirmou, sem citar diretamente o PMDB de Michel Temer, que o grupo que tomou o poder o fez para se proteger e continuar roubando. As declarações foram feitas a empresários durante a abertura de um evento sobre sustentabilidade em São Paulo, conforme registrou o Jornal da Gazeta. Em sua fala, ele também fez críticas à relação entre empresas e governo que se instalou há décadas no Brasil e ao sistema político atual. “Nosso país está paralisado há mais de um ano em função de uma guerra entre facções políticas. Sabemos por alto que se trata de ambição, de ganância, de apego ao poder, tentativa de se perpetuar no poder para se proteger, mas também para continuar saqueando os recursos da nação”, declarou Barbosa. Em maio, após a primeira votação do Senado pró-impeachment, ele já havia denunciando um “conchavo” no Congresso e defendido enfaticamente novas eleições no País, também em uma palestra. “Aquilo ali era uma pura encenação pra justificar a tomada do poder”, comentou Barbosa na ocasião, sobre a votação dos senadores. “Colocar no lugar do presidente alguém que o perdeu a eleição presidencial para o presidente que está saindo ou alguém que sequer um dia teria o sonho de poder disputar uma eleição para presidente da República. O Brasil, anotem, vai ter que conviver por mais de dois anos com essa anomalia”, disse, em referência ao PSDB e ao PMDB.

(Jornal Gazeta – São Paulo – SP)

 Ganância

Algumas pessoas que têm TV fechada, com certeza, devem assistir à TV Senado e à TV Câmara. Aquilo que fazem aqueles políticos, parecem brigar entre si, nos deixa perceber que estão dispostos a defender a corrupção, as propinas com unhas e dentes. Com toda sinceridade, se fosse em outro país, aquilo que eles fazem, aquele plenário onde se reúnem para votar projetos ambiciosos, seria um provável alvo de ataque terrorista.Eles parecem se importar com a ganância.

(Sidnei Martins – Jornal Super Notícias – Belo Horizonte-MG)

 Desvios

Presidente da Fecomércio é indiciado

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) denunciou o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-MG), Lázaro Luiz Gonzaga, e membros da diretoria por desvio de recursos, lavagem de dinheiro, subtração e destruição de provas formação de quadrilha, falsidade ideológica e coação. Segundo o MPMG, houve celebração de contratos superfaturados e simulação de negócios para lavagem de dinheiro. O suposto esquema pode chegar a mais de R$ 80 milhões. Em nota, a entidade, condenou a investigação, e disse ainda não avaliou o conteúdo da denúncia.

(Jornal Metro – Belo Horizonte-MG)

  Posse no Sindijori

Com a presença já confirmada de várias autoridades municipais, estaduais e federais, além da imprensa em geral da capital e do interior de Minas Gerais, toma posse nesta segunda-feira (dia 26) às 20 horas, na sede da Fiemg em Belo Horizonte, situada na Av. do Contorno, 4520 a nova diretoria do Sindijori para o quadriênio 2016/2020. A diretoria a ser empossada está assim constituída: Presidente: Rodrigo Silva Fernandes do Jornal Gazeta de Varginha; Carlos Antônio Alonso Parreira Vice-Presidente do Jornal Folha da Manhã de Passos; Gláucia Helena Melo Diretora Administrativa  do Jornal Folha de Sabará; Marcus Vinícius Valim Madeira Diretor Financeiro do Jornal Folha de Varginha; Edelson Borges da Silva  diretor adjunto do Jornal Folha Machadense de Machado; Esio Nogueira de Menezes diretor adjunto do Jornal Folha Patense de Patos de Minas; Luíz Antônio Maia efetivo do Conselho Fiscal do Jornal Três de Três Corações; Vagner Donizetti Alves efetivo do Conselho Fiscal  do Jornal A Folha Regional de Muzambinho; Paulo Roberto Coelho da Rocha efetivo do Conselho Fiscal do Jornal Nova Imprensa de Formiga; Flávio Henrique Senra Fernandes suplente do Conselho Fiscal do Jornal Além Parahiba. Delegados Efetivos junto à Fiemg: Rodrigo Silva Fernandes e Paulo Roberto Coelho da Rocha; Delegados Suplentes junto à Fiemg: Gláucia Helena Melo e Vagner Donizetti Alves.

SINDIJORI

Sindicato dos Proprietários de Jornais, Revistas e Similares do Estado de Minas Gerais. Filiado a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais-Fiemg

Julho 2017

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here