MP investiga esquema de fraude na saúde em várias cidades

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e a Polícia Civil realizam nessa terça-feira (2), a segunda fase da operação Frenagem, cujo objeto é recolher provas de um possível esquema criminoso baseado em fraudes licitatórias e desvio de recursos públicos relacionados à compra de medicamentos e equipamentos da área de saúde.

Estão sendo cumpridos 11 mandados de busca e apreensão nos municípios de Abre Campo, Manhumirim, Santa Cruz do Escalvado e Sericita.

Expedidos pela 1ª Vara Criminal de Ponte Nova, os mandados buscam reforçar os elementos probatórios recolhidos durante a primeira fase da operação, na qual foram obtidas diversas evidências indicando a existência de procedimentos licitatórios fraudulentos e superfaturados.

Participam da operação dois promotores de Justiça e 27 policiais civis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui