Mudanças de itinerários de coletivos geram reclamações

Modificações seriam para mais fluidez no trânsito, alega Settran

Vereador Rael Alves apresentou abaixo-assinado pedindo retorno de linhas de ônibus (Reprodução)

O vereador do MDB de João Monlevade, Rael Alves, apresentou reclamação de cerca de 400 famílias dos bairros Santa Bárbara, Novo Horizonte e adjacentes em respeito à mudança de itinerários de coletivos que atendem às linhas 22, 40, 42, 45, 152, 154 e Lages/Carneirinhos.

Os ônibus que passavam pela avenida Getúlio Vargas (sentido ao bairro Santa Bárbara) agora fazem parte do percurso pela avenida Gentil Bicalho. A modificação, conforme argumento do vereador, tem prejudicado mais de mil pessoas, principalmente os usuários que precisam do transporte na parte da noite. “A avenida Gentil Bicalho não é muito movimentada e isso tem causado apreensão”, falou Rael, que pediu explicações sobre a questão para a Prefeitura.

Ele não foi o único a reclamar das mudanças. Geraldo Antônio Marcelino (Tonhão -PPS) disse que já encaminhou pedido para a volta dos  itinerários da linhas e que aguarda retorno da administração municipal. O tucano Guilherme Nasser endossou o discurso dos colegas e pontuou que a mudança tem prejudicado principalmente os idosos e fieis que frequentam a igreja Santa Rita.

Settran justifica

O chefe do Setor de Trânsito e Transporte da Prefeitura de João Monlevade (Settran), Brenno Lima, justificou as mudanças na rota dos ônibus. Ele enfatizou que as linhas com maior itinerários, como a 12 e a 30, continuam passando pela avenida Getúlio Vargas. “A gente dividiu as rotas em termos de horários tanto para atender parte da Getúlio Vargas quanto a fluidez no trânsito com a utilização da Gentil Bicalho. Não justifica fazer interligação de uma avenida dessa sem ter ônibus passando nela. As duas avenidas, em toda a sua extensão, tem vários pontos de interligação, onde é muito fácil as pessoas acessarem”, explicou Brenno Lima.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui