Prefeitura de João Monlevade deve contratar 100 pessoas para o cargo de ajudante

O Projeto foi aprovado por unanimidade em primeiro e segundo turno

A Prefeitura de João Monlevade deve contratar 100 pessoas para o cargo de ajudante operacional, para execução de tarefas sem complexidade da Secretarias de Municipal de Obras e Serviços Urbanos, tais como tapa buracos, melhorias em meio fios, instalação de quebra-molas, manutenção de passeios.

O Projeto de Lei 956/2017, de autoria da prefeita Simone Carvalho (PSDB), que extingue a Região Administrativa do Cruzeiro Celeste e o cargo comissionado de administração regional e cria o cargo de ajudante, foi tramitado e votado em primeiro e segundo turno em sessão extraordinária da Câmara Municipal, convocada em caráter emergencial, realizada na tarde desta quarta-feira (11).

Pela proposta, a contratação será por meio de processo seletivo com salário base de R$994,00. A estimativa de gastos mensal por servidor será de R$1.207,71, referente aos proventos mais encargos sociais no valor de R$213,71.

Os funcionários terão direito ainda a vale alimentação no valor de R$228,00 e de transporte de R$88,80.

As despesas decorrentes do Projeto correrão por conta das dotações orçamentárias próprias da Secretaria Municipal de Administração.

Atualizada às 21h18

Julho 2017

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here