Prefeitura de João Monlevade deve contratar 100 pessoas para o cargo de ajudante

O Projeto foi aprovado por unanimidade em primeiro e segundo turno

A Prefeitura de João Monlevade deve contratar 100 pessoas para o cargo de ajudante operacional, para execução de tarefas sem complexidade da Secretarias de Municipal de Obras e Serviços Urbanos, tais como tapa buracos, melhorias em meio fios, instalação de quebra-molas, manutenção de passeios.

O Projeto de Lei 956/2017, de autoria da prefeita Simone Carvalho (PSDB), que extingue a Região Administrativa do Cruzeiro Celeste e o cargo comissionado de administração regional e cria o cargo de ajudante, foi tramitado e votado em primeiro e segundo turno em sessão extraordinária da Câmara Municipal, convocada em caráter emergencial, realizada na tarde desta quarta-feira (11).

Pela proposta, a contratação será por meio de processo seletivo com salário base de R$994,00. A estimativa de gastos mensal por servidor será de R$1.207,71, referente aos proventos mais encargos sociais no valor de R$213,71.

Os funcionários terão direito ainda a vale alimentação no valor de R$228,00 e de transporte de R$88,80.

As despesas decorrentes do Projeto correrão por conta das dotações orçamentárias próprias da Secretaria Municipal de Administração.

Atualizada às 21h18

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Não sou um robô *