Regional de Saúde de Itabira capacita farmacêuticos de 29 cidades

A Regional de Saúde de Itabira promoveu na última terça-feira (10), no Prédio da Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira (Funcesi), das 8 às 17 horas o II Encontro de Farmacêuticos Municipais da região, com a presença de secretários municipais de saúde e profissionais do setor de finanças que atuam na aquisição de medicamentos nos 29 municípios que fazem parte da regional. O objetivo do encontro foi alinhar conceitos e ações próprias da política estadual e nacional de assistência farmacêutica, para capacitar e atualizar profissionais da área, bem como discutir a Relação Municipal de Medicamentos (REMUME), a Comissão de Farmácia e Terapêutica e os Processo de Aquisição de Medicamentos e Insumos na Administração Pública, contribuindo para a ampliação do acesso e uso racional aos medicamentos no âmbito do Sistema Único de Saúde.

Crédito: Darliete Martins

A reunião foi conduzida pela coordenadora do Núcleo de Assistência Farmacêutica (NAF) Gerência Regional de Itabira, Clarissa Moreira Drummond, que falou sobre os desafios da assistência farmacêutica no SUS, a complexidade das licitações, compras de medicamentos, os desafios da judicialização, a gestão da informação e utilização do Sistema Integrado de Gerenciamento da Assistência Farmacêutica (SIGAF) de forma adequada e eficiente.

“Esta é uma reunião muito esperada pelo Núcleo de Assistência Farmacêutica desta Gerência, porque é a oportunidade de alinharmos conceitos e processos de trabalho na construção de ações importantes para a nossa área de atuação, que não visa apenas a dispensação de medicamentos e insumos, mas o acompanhamento de sua aquisição, armazenamento, distribuição e a fármaco vigilância que prioriza a orientação aos pacientes e os registros no Sistema de Gerenciamento de Assistência Farmacêutica-SIGAF”, pontuou.

A oficina contou com a participação da farmacêutica do núcleo de Itabira, Marília Caldeira, que apresentou uma síntese das oficinas de saúde patrocinadas pelo Conselho Regional de Farmácia, pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais e o Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (Cosems), que ocorreram no primeiro semestre deste ano. Na ocasião também foram debatidos alguns dos principais problemas com um diagnóstico das ações e serviços do SUS referentes às farmácias, às políticas de assistência e aquisição dos medicamentos e às práticas dos serviços de dispensação e vigilância, dentre outros fatores.

Durante a oficina, o município de Itabira apresentou uma experiência exitosa de implantação e implementação da Relação Municipal de Medicamentos (REMUME). As farmacêuticas Natália Cristina Oliveira e Raquel Alves Guimarães, falaram do processo de implantação da Relação com a garantia de acesso da população a medicamentos dispensados no nível da Atenção Básica, que contempla a previsão de estoques e o consumo, diminui a judicialização e otimiza os recursos financeiros utilizados na a farmácia municipal.

As farmacêuticas Raquel Guimarães e Natália Oliveira esclareceram sobre a formação da Comissão de Farmácia Terapêutica, que é formada por um colegiado de caráter consultivo e deliberativo, composta por farmacêuticos, médico, nutricionista, ouvidora de saúde e psicólogo que se reúnem quinzenalmente para revisar e prestar contas do trabalho da equipe farmacêutica analisando os três maiores pilares da discussão: a atuação terapêutica, a educação para o uso racional e apropriado de orientação aos pacientes, além da economicidade na aquisição, armazenamento e distribuição dos medicamentos.

A gestora de saúde de Itabira, Rosana Linhares, falou da experiência de sucesso da farmácia do município, que atualmente consegue economizar mais de 50%, sem desassistir a população em suas necessidades. “O acompanhamento da assistência farmacêutica é muito importante para direcionar as ações e serviços de saúde de modo a atender os usuários em suas necessidades, garantindo para os mesmos orientação correta e racional do uso dos fármacos, pois uma dispensação mal acompanhada por gerar mais problemas e novas doenças, levando o cidadão a novos riscos e complicações”, finalizou.

No período da tarde, Gustavo Batista Braga e Magda Maria Alves de Souza, servidores da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais, falaram aos mais de 40 participantes do evento sobre os processos de aquisição de medicamentos e insumos na Administração Pública.

Segundo Clarissa “diante dos desafios para a gestão da Assistência Farmacêutica, é muito importante a promoção de um evento de suporte técnico aos municípios, para repasse de informações atualizadas, levantamento e esclarecimento de dúvidas dos farmacêuticos, como também para ampliação das interfaces e parcerias, na perspectiva de qualificação dos serviços prestados à população. Este encontro foi extremamente positivo, superando as minhas expectativas”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui