A reunião da Câmara Municipal de João Monlevade, nessa quarta-feira (10), terminou mais cedo por falta de quórum de vereadores no Plenário da Casa. O encontro transcorria normalmente até às 19h, quando os trabalhos foram interrompidos para entrega de uma homenagem.

Após a honraria, um café foi servido na parte externa do Plenário. O presidente da Casa, Leles Pontes (PRB), por volta das 20h, determinou o retorno da reunião. No entanto, os vereadores continuaram do lado de fora e, passados cinco minutos de prazo para o início dos trabalhos, os parlamentares não haviam retornado ao Plenário. Com isso,  o presidente determinou o fim do encontro.

Como no início da reunião a pauta havia sido invertida, as votações de projetos e indicações já tinham acontecido. Na próxima semana são esperados debates mais acalorados e um encontro mais longo, já que antes do recesso parlamentar devem ser votados projetos de autoria da prefeita Simone Moreira (PSDB), como a implantação da taxa mínima de água, que deu entrada nessa semana na Casa. Também estão em tramitação a criação da guarda municipal, disponibilização de espaço público para vendedores ambulantes e regulamentação de mais de 200 cargos comissionados.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui