Trabalhos de São Gonçalo serão apresentados em Congresso Nacional de Nutrição

A nutricionista Aniquele Venturi realiza pesquisa sobre a sucessão na agricultura familiar. Fotos: Anágnia Flóis/PMSGRA

Dois projetos realizados em São Gonçalo do Rio Abaixo, com temas importantes, serão apresentados no IV Congresso Nacional de Alimentos e Nutrição (Conan). O evento será realizado entre os dias 27 a 31 de maio, no Centro de Artes e Convenções da UFOP, em de Ouro Preto-MG.

O trabalho intitulado “A sucessão na agricultura familiar em São Gonçalo do Rio Abaixo – MG a partir da vivência e/ou percepção dos agricultores possíveis sucessores” será apresentado, às 16h30, na segunda-feira (27), e o estudo “Educação Nutricional para pais de alunos de escolas municipais de São Gonçalo do Rio Abaixo – MG” será exibido na quarta-feira (29), às 10h. Ambas publicações são de autoria da nutricionista da Secretaria Municipal de Educação de São Gonçalo, Aniquele Costa Venturi.

O primeiro trabalho será tema de mestrado a ser defendido pela nutricionista. Aniquele justifica sua pesquisa apresentando dados relevantes. No Brasil, 70% dos alimentos que chegam à mesa da população são produzidos pela agricultura familiar. Além disso, 84,4% do total dos estabelecimentos agropecuários brasileiros pertencem a grupos familiares, elevando a agricultura familiar a posição de destaque por constituir a base econômica de 90% dos municípios brasileiros com até 20 mil habitantes. A pesquisa também aponta que a agricultura familiar brasileira responde por 35% do produto interno bruto (PIB), além de absorver 40% da população economicamente ativa do Brasil.

Diante de números tão expressivos, a nutricionista defende que o país precisa investir em políticas públicas que garantam a continuidade da sucessão rural. “Conhecer a vivência e/ou percepção dos agricultores e possíveis sucessores da agricultura familiar sobre a sucessão no campo é o objetivo desse trabalho que constituirá em uma pesquisa com abordagem qualitativa sobre a problemática da sucessão rural”, pontua Aniquele.

A nutricionista irá promover uma pesquisa qualitativa por meio de entrevistas junto aos produtores rurais são-gonçalenses, já que o município conta com grande extensão rural e expressivo número de agricultores. “É importante que o homem permaneça no campo. Precisamos descobrir fatores motivadores. O que os agricultores desejam: tecnologia? infraestrutura? apoio técnico? Para então desenvolvermos políticas públicas que incentivam a permanência deles no campo”, explica Aniquele.

 Educação nutricional

Já o trabalho acerca da educação nutricional aborda a importância do envolvimento familiar na reflexão sobre hábitos alimentares saudáveis. Isso porque são os pais ou responsáveis quem ofertam e compram as refeições dos estudantes. Aniquele explica que, inicialmente, a abordagem era restrita aos alunos, mas observou-se a necessidade de incluir os pais nesse contexto.

Anualmente, a Secretaria de Educação de São Gonçalo realiza essas ações de educação nutricional nas escolas, através do trabalho das duas nutricionistas do setor: Aniquele Costa Venturi e Camila Mariana Leal.  A metodologia utilizada envolve pais de alunos da educação infantil e do ensino fundamental. Por meio de palestras, os pais recebem orientações sobre alimentos de grande aceitação pela população infantil, porém de baixo valor nutricional com as respectivas quantidades de sal, açúcar e gordura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui