Trecho duplicado da BR-381, em Antônio Dias, é liberado hoje

Depois do ato solene de abertura das pistas, o ministro deverá se encontrar com representantes da Bancada Mineira no Congresso, na Câmara de Antônio Dias, às 14h30

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, participa, nesta sexta-feira (19), em Minas Gerais, da cerimônia de liberação de 15 km das obras de pavimentação da BR- 381/MG – rodovia de tráfego intenso e de extrema importância para região, pois integra a ligação entre o Nordeste e o Sul do país. Objetivo da obra é melhorar a segurança viária numa rodovia que apresenta um dos maiores índices de morte do Brasil. O diretor-geral do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), General Santos Filho, também participa do evento.

A entrega do trecho, localizado na altura do município de Antônio Dias-MG, além de dar funcionalidade a dois túneis (Antônio Dias e Prainha), também irá beneficiar as cidades de Belo Horizonte, Governador Valadares, Ipatinga, Coronel Fabriciano, Timóteo e João Monlevade. A duplicação facilitará, ainda, o acesso ao complexo portuário do Tubarão/ES.

Atualmente, a BR-381/MG passa por obras em um trecho de 303 km, dividido em 11 lotes. O investimento total previsto pelo DNIT é de R$ 6 bilhões. Devido ao contingenciamento de recursos, o Departamento priorizou dois lotes (3 e 7), com conclusão prevista para 2020. O primeiro (Jaguaraçu – Ribeirão Prainha) tem 28,6 km e está 60% finalizado. Já o segundo (Rio Una – Caeté), tem 37,5 km e possui execução total de 75%.

Concessão – O trecho em obras vai integrar a concessão da BR-381/262/MG/ES, cuja Audiência Pública nº 10/2019 foi aberta pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) na última quarta-feira (17). O período para envio de contribuições vai até às 18 horas do dia 2 de setembro.

De acordo com as minutas de edital e contrato, a concessão consiste na exploração da infraestrutura e da prestação do serviço público de recuperação, conservação, manutenção, operação, implantação de melhorias e ampliação de capacidade das rodovias por 30 anos. Estão previstos R$ 9,1 bilhões em investimentos e R$ 5,6 bilhões em custos operacionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui