Depois de passar mal no último final de semana o vereador monlevadense Revetrie Teixeira (MDB) foi internado no Hospital Margarida com suspeita de síndrome de Guillain-Barré, um tipo de doença rara que atinge o sistema nervoso do organismo.

No sábado (5) Teixeira foi ao Hospital Margarida, e após ser medicado foi liberado. No domingo o quadro de saúde dele piorou, chegando a perder os movimentos das pernas e dos braços.

Ele retornou ao hospital onde permanece internado aguardando os resultados dos exames. Revetrie deve ser transferido para o Hospital das Clínicas em Belo Horizonte, ainda hoje (8).

O vereador Djalma Bastos esteve na unidade de saúde acompanhando o colega parlamentar. Por telefone ele informou que Revetrie está consciente e que perdeu os movimentos do pescoço para baixo, mas não a sensibilidade. Disse ainda que ele aguarda transferência para o Hospital das Clínicas em Belo Horizonte, uma vez que aquela unidade de saúde possui os medicamentos adequados para tratar a doença. “É um medicamento muito caro, fornecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), e não são todos os hospitais que possuem esse medicamento. Para começar o tratamento em João Monlevade, teria que ser feito pedido ao SUS, que encaminharia o remédio para Itabira e depois para o Hospital Margarida. Para agilizar o tratamento que deve começar o quanto antes, ele será levado para a capital ainda hoje”, disse Djalma.

Síndrome de Guillain Barré

A síndrome de Guillain Barré é um distúrbio autoimune, ou seja, o sistema imunológico do próprio corpo ataca parte do sistema nervoso, que são os nervos que conectam o cérebro com outras partes do corpo. É geralmente provocado por um processo infeccioso anterior e manifesta fraqueza muscular, com redução ou ausência de reflexos. Várias infecções têm sido associadas à Síndrome de Guillain Barré, sendo a infecção por Campylobacter, que causa diarréia, a mais comum. A incidência anual é de 1-4 casos por 100.000 habitantes e pico entre 20 e 40 anos de idade.

O que provoca a doença

Várias infecções têm sido associadas à Síndrome de Guillain Barré, sendo a infecção por Campylobacter, que causa diarréia, a mais comum. Outras infecções encontradas na literatura cientifica que podem desencadear essa doença incluem Zika, dengue, chikungunya, citomegalovírus, vírus Epstein-Barr, sarampo, vírus de influenza A, Mycoplasma pneumoniae, enterovirus D68, hepatite A, B, C, HIV, entre outros.

Muitos vírus e bactérias já foram associados temporalmente com o desenvolvimento da Síndrome de Guillain Barré, embora em geral seja difícil comprovar a verdadeira causalidade da doença. O diagnóstico é dado por meio da análise do líquido cefalorraquidiano (líquor) e exame eletrofisiológico.

 

1 COMENTÁRIO

  1. […] Revetrie Teixeira deu entrada no Hospital Margarida no último sábado após passar mal, com fortes dores pelo corpo. Ele foi medicado e liberado. No domingo o quadro de saúde dele se agravou, chegando a perder os movimentos do corpo do pescoço para baixo. Após exames os médicos constataram que se tratava de Síndrome de Guillain-Barré,  doença rara que afeta parte do  sistema nervoso conectado ao cérebro. É geralmente provocado por um processo infeccioso anterior e manifesta fraqueza muscular, com redução ou ausência de reflexos. […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui