PC intensifica ações contra crimes que lesam consumidor e ordem econômica

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) intensifica as ações para combater crimes contra as relações de consumo, ordem econômica e economia popular. Serão vistoriados em todo o estado, além de postos de combustíveis, supermercados, açougues, sacolões e outros estabelecimentos comerciais para evitar que o consumidor pague mais caro pelos produtos, durante a paralisação dos caminhoneiros.

A Polícia Civil já vem realizando ações deste tipo desde a última quinta-feira (24/5), quando foram vistoriados 13 postos de combustíveis. Na terça-feira (29/5), mais 25 postos foram fiscalizados, totalizando 38 estabelecimentos visitados pela PCMG.

O superintendente de Investigação e Polícia Judiciária, delegado-geral Carlos Capristrano, falou sobre a atuação da Polícia Civil. “Temos várias equipes em campo. Aqui na Praça da Liberdade estamos com a Delegacia Móvel, onde vamos receber as demandas da população e também ratificar possíveis prisões que venham a ocorrer decorrente das operações”, disse. “A abordagem é de fiscalização. É verificar se o comércio está praticando preso abusivo até por demanda da própria população”, completou.

“Vamos intensificar essas ações buscando coibir e responsabilizar essa prática abusiva. São 40 policiais atuando na Grande Belo Horizonte, além das equipes que atuam em todo o Estado”, enfatizou o superintendente.

Um delegado estará de plantão durante 24 horas no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) na capital, para analisar e identificar de forma mais rápida ações que devem contar com a interferência da Polícia Civil.

O Departamento de Operações Especiais (Deoesp) e a Delegacia do Consumidor estarão funcionando normalmente durante esses dias para reforçar o atendimento e garantir a segurança da população.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui