A Chapecoense seguia para Medellín

A agência de notícias Reuters afirmou que 76 dos 81 passageiros do voo que levava jogadores da Chapecoense morreram. A informação foi confirmada pelo chefe da polícia de Antioquia, segundo a Globonews.

A aeronave se chocou com o solo na Colômbia, em viagem para Medellín, onde a equipe disputaria a final da Copa Sulamericana.

Chegou-se a falar em até 10 sobreviventes, mas a cifra é bem menor, de apenas cinco, de acordo com as novas informações.

Uma nota oficial do aeroporto José María Córdova, de Medellín, identifica três dos sobreviventes resgatados: os jogadores Alan Ruschel, de 23 anos, e Ragnar Follmann, de 21, e a auxiliar de voo Ximena Suárez.

No voo, havia 22 jogadores, 28 acompanhantes e equipe técnica, 22 jornalistas e 9 tripulantes. (Exame).

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui