Maria Tereza Bicalho/Acom CMJM
Com readequação de salas e melhor aproveitamento do espaço interno do prédio da Câmara, será possível abrigar 15 gabinetes de vereadores sem precisar construir novo andar

 

Os vereadores da Câmara de João Monlevade, em claro exemplo de gestão responsável e respeito ao dinheiro público, aprovaram por unanimidade na reunião ordinária do último dia 29, a proposta da Comissão de Finanças e Tomada de Contas, no que diz respeito à adequação do prédio do Poder Legislativo para receber 15 vereadores. Agora, ao invés de construir mais um andar para comportar mais quatro gabinetes, os vereadores optaram por adequar o espaço interno, dividindo salas e aproveitando melhor o espaço. A economia gerada a partir desta ação é de mais de meio milhão de reais, já que a previsão de custos com adaptações do prédio e pequenas melhorias é de cerca de R$120 mil. Caso houvesse ampliação, a previsão de custos era de quase R$700 mil.

O parecer da Comissão que é formada pelos vereadores Guilherme Nasser (PSDB), Vanderlei Miranda (PR) e Belmar Diniz (PT), para esta proposta foi feito a partir do projeto de Lei 927/2016, que tratava da ampliação. A Comissão reuniu-se com os servidores Maicon Ferreira, Rosemeire Magalhães e Kátia Domingues, a fim de condensar as sugestões já colhidas nos setores da Câmara e formalizá-las em documento a ser submetido ao Plenário. Todo o trabalho teve o aval e apoio do presidente do Legislativo, Djalma Bastos (PSD) e dos servidores da Casa. Dentre as propostas, já discutidas junto aos servidores e aprovadas por eles, está a de juntar as salas da Secretaria e Contabilidade e dividi-las em três, recebendo assim o setor de Comunicação da Câmara. O setor de Compras também terá sua sala reduzida, cedendo assim uma parte à Procuradoria Adjunta da Casa. Desta forma, as atuais salas da Assessoria de Comunicação e da Procuradoria Adjunta serão transformadas em dois gabinetes para vereadores.

No prédio anexo da Câmara, será aproveitado o espaço do hall do 1º andar, com  construção de gabinete, para abrigar mais um vereador. Diante das alterações, apenas com adequações do espaço interno, será possível abrigar os 15 vereadores, preservando a qualidade do ambiente de trabalho dos servidores e vereadores, o respeito ao cidadão e a gestão responsável dos recursos públicos.

Posto de Identificação

Setores administrativos da Câmara também serão adequados, a fim de melhorar o ambiente interno e atendimento à população. As paredes da Recepção serão retiradas e o vidro rebaixado, a fim de oferecer mais proximidade ao cidadão. Outra alteração será a inutilização de dois banheiros do térreo, transformando-os em Almoxarifado, para armazenamento de produtos de consumo e limpeza. A servidora do Almoxarifado ficará em uma sala ao lado. Importante frisar que o térreo continuará com dois banheiros, sendo um feminino e outro masculino, para uso da população. A atual sala administrativa do Almoxarifado será cedida ao Posto de Identificação, para emissão de carteiras de identidade em convênio com a Polícia Civil. A entrada para este posto será independente e se dará pela antiga garagem da Câmara, localizada na parte externa do prédio.

Para Djalma, esta ação demonstra o comprometimento dos vereadores com o município. “Vamos atender a todos com a mesa qualidade e respeito, oferecendo aos servidores e vereadores um local adequado de trabalho e recebendo o cidadão com o conforto e respeito que merece. A construção em conjunto desta solução muito mais econômica por parte dos vereadores e servidores demonstram a forma responsável com que gerimos os recursos financeiros, em especial em tempos de crise”, destacou Djalma.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui