Ações marcam Dia Mundial de Luta contra a Aids em Monlevade

Os pesquisadores da UFMG se propõem ainda a monitorar os efeitos colaterais e os eventos adversos

Desde o dia 20 de novembro são realizadas em João Monlevade ações intensificas em alusão ao Dia Mundial de Luta contra a Aids, celebrado nesta sexta-feira, dia 1º. A informação é Maria Luiza Soares Maciel, coordenadora do Programa Municipal de Infecção Sexualmente Transmissível (IST) / HIV / AIDS, da Prefeitura da cidade. As atividades vão até 20 de dezembro.

Por meio das equipes são realizados trabalhos de atendimento com orientações e testes rápidos de HIV, no prédio da Secretaria Municipal de Saúde. Palestras e trabalhos desenvolvidos por universitários e estudantes do ensino médio também integram as ações e são levados até aos postos médicos. Nessa sexta, para intensificar as ações e chamar atenção para a data, também no prédio da secretaria de Saúde será realizado, durante todo o dia, distribuição de panfletos informativos, preservativos e testes rápidos.

O caso de pessoas infectadas pelo vírus HIV em João Monlevade vem aumentando progressivamente, segundo dados do Programa Municipal de Infecção Sexualmente Transmissível (IST) / HIV / AIDS. De agosto de 2016 até agosto de 2017, 31 novos casos da doença foram registrados. Desses, 21 são de moradores de João Monlevade e os demais de cidades vizinhas como Nova Era, São Domingos do Prata, Catas Altas e Rio Piracicaba. Os homens também são a maioria no número de doentes (22). Ainda conforme os dados, a faixa etária de 20 a 29 anos, é a que mais concentra pacientes em tratamento. Acredita-se que esses números podem ser ainda maiores, já que há pacientes que não procuram atendimento médico ou que não alertam os parceiros sobre a doença e ainda há quem recorre a tratamento particular.

Mortes em 2016

Três pessoas morreram em 2016 em decorrência da AIDS em João Monlevade. Até o ano passado, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, havia 100 soropositivos na cidade.
O tratamento para os doentes em João Monlevade é oferecido gratuitamente pelo Centro de Saúde Padre Hildebrando, na Vila Tanque. Os pacientes recebem tratamento de equipe médica que conta também com enfermeiros, farmacêuticos, psicólogos e assistentes sociais.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui