Piloto espanhol recebe autorização provisória de médicos da FIA, mas com a condição de ser reexaminado imediatamente após 1º treino livre em Xangai, nesta sexta-feira

Barrado do GP do Bahrein em função de fraturas nas costelas após ao acidente com Esteban Gutiérrez na Austrália, Fernando Alonso está (quase) liberado para disputar a etapa da China, neste domingo. Apesar de ter voltado a fazer exercícios físicos na semana passada e ter recebido o “ok” da equipe médica da FIA, a liberação veio com uma ressalva: o espanhol precisará ser reexaminado imediatamente após ao primeiro treino livre em Xangai, nesta sexta-feira.

– Os comissários seguiram o conselho do delegado médico da FIA que, em conjunto com o médico do piloto e chefe da equipe médica do GP da China, considera o piloto provisoriamente saudável para participar da corrida – era possível ler em um painel dos comissários.

O espanhol da McLaren só poderá prosseguir na disputa após passar por novos exames ao final do primeiro treino livre para determinar se o piloto tem condições de correr no domingo.

– Se amanhã eu não me sentir 100%, em função da posição de pilotagem e das forças que sofro, serei o primeiro a dizer que não quero correr. A prioridade é marcar pontos e estar o melhor possível para a corrida. Imagina se começo a prova e sou obrigado a parar com dores, isso seria injusto com o time – disse ao canal “SkySports”.

Stoffel Vandoorne, que estreou marcando pontos no GP do Bahrein ao substituir Alonso, ficará a disposição caso o companheiro de equipe não possa correr na China. O GloboEsporte.com transmite em tempo real o GP da China, neste domingo, às 3h (horário de Brasília).

INFO formula 1 Circuito China (Foto: Editoria de Arte)
Horários - GP da China de Fórmula 1 (Foto: Divulgação)
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui