Os universitários que ocupavam o campus do Instituto de Ciências Exatas e Aplicadas – ICEA- da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), em João Monlevade, decidiram encerrar a greve. A desocupação ocorreu anteontem (11), somando 35 dias. As atividades no campus serão retomadas. No entanto, o semestre letivo de 2016 deve ser finalizado somente em 2017.

Em comunicado divulgado pelos estudantes eles destacam que durante a ocupação do campus em João Monlevade “professores e apoiadores lutaram, por meio de debates intensos e articulações, contra as medidas de austeridade adotadas pelo atual governo e seu Congresso. Com uma programação intensa de formação, diariamente com assembleias plenárias deliberativas, marchas, passeatas, coragem contra repressão policial e muita vontade de lutar por um mundo mais justo, os ocupantes deram tudo em prol da luta”.

A ocupação foi motivada como forma de protestos contra a PEC 55 [que limita o teto de gastos do governo federal por 20 anos] e reforma do Ensino Médio. A PEC foi aprovada em segundo turno pelo Senado. Já a outra proposta teve uma medida provisória  aprovada pela Câmara dos Deputados.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui