AMA quer adesão de 3 mil homens em campanha de conscientização

Eliane Araújo, presidente da AMA de João Monlevade

A presidente da Associação Mulheres em Ação de João Monlevade (AMA-JM), Eliane Rosa Abreu Miranda Araújo, fez uso da Tribuna Popular da Câmara Municipal, durante a reunião ordinária desta quarta-feira (22) para falar da “Campanha do Laço Branco”. A iniciativa, que ocorre nos moldes dos anos anteriores em João Monlevade, tem por objetivo sensibilizar, envolver e mobilizar os homens em ações pelo fim de todas as formas de violência contra a mulher.

A intenção é a mobilização e adesão de 3 mil homens na campanha desse ano. Para isso, será realizada uma motociata com apoio de motoclubes de João Monlevade e cidades parceiras. A concentração será na manhã de sábado (26), na avenida Gentil Bicalho. Os participantes vão percorrer as principais avenidas da cidade chamando atenção para a questão. As atividades de conscientização vão durar 16 dias e a campanha será encerrada com debate sobre a violência. O evento será na Câmara de Vereadores, no dia 7 de dezembro.

A presidente da AMA (foto) lembrou que a violência contra a mulher ocorre principalmente dentro de casa e já é tratada como um assunto de saúde pública. Ela também citou que o assédio é a principal violência sofrida pelas mulheres.

Saiba mais

Desde a criação da campanha, em 25 de novembro de 1991, cerca de 160 países já aderiram à mobilização internacional. O Brasil integra essa rede de enfrentamento desde 2003. O dia foi escolhido como homenagem às irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa Mirabal, assassinadas em 1960 por se posicionarem contrárias ao regime do ditador da República Dominicana Rafael Trujillo.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui