Estadão Conteúdo

Além de lideranças militares, estiveram presentes na cerimônia os ministros da Defesa e da Justiça
Twitter/Reprodução – 01.06.2016

Anúncios
Além de lideranças militares, estiveram presentes na cerimônia os ministros da Defesa e da Justiça


Continue lendo após o anúncio

Presidente em exercício, Michel Temer afirmou nesta sexta-feira (1), durante cerimônia fechada no Palácio do Planalto com representantes das Forças Aramadas, que é preciso democratizar o Brasil. “Precisamos democratizar e reconstitucionalizar o País”, discursou Temer, ao assinar decreto que devolve funções administrativas aos comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica.

Além dos comandantes das Forças Armadas, participaram da cerimônia no gabinete presidencial os ministros Raul Jungmann e Alexandre de Moraes ? da Defesa e da Justiça, respectivamente.

A medida reverte decreto aprovado pela presidente eleita Dilma Rouseff que transferia poderes administrativos das Forças Armadas para o Ministério da Defesa ? que, na época, era comandado pelo ex-ministro Jaques Wagner. Às vésperas do último 7 de setembro, o decreto causou revolta nas três Forças e acabou desencadeando uma crise militar.

Considerada ilegal pelas lideranças militares, a medida foi entendida como uma interferência indevida nas Forças Armadas e uma “picuinha” da então secretária-geral da pasta na época, Eva Chiavon. Questionada pela Casa Civil, ela informou ao Planalto que os comandantes tinham conhecimento e concordavam com o texto.

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui