Apenas cerca de 2.500 pessoas recebem Lula em Ipatinga

Lula deve passar por mais 11 cidades mineiras durante a caravana no Estado

Houve protestos contra a ida de Lula ao vale do Aço

A passagem do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT), pela cidade de Ipatinga na noite dessa segunda-feira (23), não contou com um grande público, como era esperado pelos organizadores. Conforme a Polícia Militar, cerca de 2.500 pessoas passaram pela Praça Três Poderes, no centro da cidade durante o ato “Em defesa da Soberania”.

Com um discurso em que destacou o desempenho social e econômico dos governos petistas, o ex-presidente Lula também se defendeu das acusações de envolvimento em atos de corrupção. Ele insistiu que é vítima de perseguição. Destacou ainda que irá lutar por melhores condições de vida para o povo brasileiro e que o país precisa voltar a se desenvolver. “Provamos que o pobre não era um problema”, afirmou o ex-presidente, destacando que seu governo tirou a população mais carente do mapa da fome.

Além disso, Lula também abordou sobre sua situação na Justiça. “Não tenho medo. Vou provar que a Polícia Federal mentiu e o Ministério Público Federal também. Vou mostrar que o juiz Sérgio Moro me incriminou de modo injusto. Eles não sabem o que é um pernambucano com energia de mineiro. Se querem me derrubar, terão que votar contra mim nas eleições”, disse o ex-presidente. Lula acrescentou que antes não tinha intenção de se candidatar para as eleições no próximo ano. “Pelas coisas que estão fazendo com o nosso país, não vai ter outro jeito. Lulinha paz e amor voltou”, anunciou ao fim do seu discurso.

Presentes no palco, além de Lula, estavam a ex-presidente Dilma Rousseff, o governador Fernando Pimentel e a presidente nacional do PT, a senadora Gleisi Hoffmann, além de deputados e dirigentes sindicais. Dilma fez um rápido discurso e reforçou que foi vítima de um golpe.

Já, na Praça 1º de Maio, que fica bem próximo de onde o evento acontecia, concentraram-se manifestantes contrários a Lula e ao PT. Segundo a estimativa, 500 pessoas participaram da manifestação anti-Lula.

Manifestação

O Comandante do 14º batalhão de Polícia Militar de Ipatinga, tenente-coronel Juliano Fábio Lemos Dias, comandou pessoalmente os policiais que atuaram na segurança no Centro de Ipatinga na tarde e noite desta segunda-feira. Na opinião do oficial, o evento foi tranquilo, e saiu como esperado.  “Foi um histórico de manifestações pacíficas no Vale do Aço. Tivemos no pró Lula cerca de duas mil pessoas e na manifestação contrária tivemos aproximadamente 500 participantes. Não tivemos nenhuma briga aqui, nem prisão”, disse o oficial.

Com informações: Diário do Aço e Plox

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui