Após acordo, Hospital Margarida concederá 3,7% de reajuste

Funcionários do Hospital aceitaram proposta e estão cientes da situação financeira do Margarida Foto: Acom/ElisaOliveira

Os colaboradores do Hospital Margarida de João Monlevade, aceitaram proposta de reajuste de 3,7% em seus vencimentos. O acordo foi definido de forma amigável, em reunião realizada recentemente.Também foi acordado que o reajuste, conforme o presidente da Associação São Vicente de Paulo (ASVP), mantenedora do Hospital, José Roberto Fernandes, pode ser dado a partir do mês de abril. No entanto, para isso, a casa de saúde depende do recebimento dos recursos do estado, cujo déficit ultrapassa R$4 milhões, ou de novo empréstimo bancário.

O sindicato dos funcionários propôs 6,5%. Porém, segundo o provedor, o Hospital, devido às dificuldades que enfrenta, o Hospital não teria como arcar com esse reajuste. “Apresentamos, durante a Assembleia, toda a situação financeira do Margarida e explicamos que não teria como pagar o valor sugerido. Propusemos 3,7% ao sindicato e apresentamos aos colaboradores, que concordaram, demonstrando o apreço e a vontade de ajudar o hospital”, disse José Roberto.

Ainda segundo o provedor, o acordo foi baseado na transparência, na confiança e no respeito à categoria. José Roberto também destaca todo o empenho do Margarida em pagar os funcionários rigorosamente em dia, mesmo com a falta de repasse do governo do estado.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui