A fase de Robinho é espetacular com a camisa do Atlético-MG. São 21 gols em 36 jogos nesta temporada. No empate por 1 a 1 com o Grêmio (Veja o gol no lance acima), ele saiu do banco na segunda etapa e deixou tudo igual, marcando seu 10º tento no Campeonato Brasileiro, igualando Gabriel Jesus e se tornando o artilheiro da competição nacional.

Apesar da ótima fase individual, Robinho valoriza o trabalho que vem realizando diariamente na Cidade do Galo e a força do plantel do Galo, que deixa o atacante em boas condições de marcar tantos gols.

+ Jogadores do Galo destacam empate com sabor de vitória em Porto Alegre
+ Atuações: Uilson vai bem com boas defesas; Robinho entra e marca o gol

– O trabalho. Estou trabalhando forte, treinando. A qualidade
do elenco é grande, a bola sempre chega redonda.

Robinho, atacante do Atlético-MG (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)Robinho marcou o gol de empate do Galo contra o Grêmio (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)

Sobre o jogo contra o Grêmio, Robinho viu do banco que o time gaúcho foi melhor durante boa parte, mas não matou o jogo. E como diz aquele velho ditado do futebol: quem não faz, leva.

– A gente sabe do poderio ofensivo do nosso time. O Grêmio
foi melhor, poderia ter matado e não matou. A gente foi lá e empatou.

Artilheiro no banco

O fato de Robinho começar o jogo no banco já estava planejado. Com 36 jogos no ano, o desgaste pesou para o camisa 07, que entrou apenas na segunda etapa, assim como aconteceu com Maicosuel, no jogo de quarta-feira, pela Copa do Brasil.

– Já estava programado pelo desgaste. Então ele optou por me
deixar no banco no primeiro tempo e usar no segundo tempo, assim como foi com o
Maico no jogo de quarta – revelou o atacante do Galo.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui