As mulheres são maioria do eleitorado de João Monlevade, segundo dados do TSE

Valor do contrato é de R$ 799 milhões

Em João Monlevade, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), serão mais de 31.453 mulheres aptas a irem às urnas em outubro. Este ano, elas serão mais da metade dos votantes, com 53,2%, frente a 46,7% de homens. As mulheres com idades de 45 a 59 anos são a maioria das eleitoras – 8.360 – seguidas das que tem entre 25 e 34 anos (6.079 votantes). Já nas mesmas faixas etárias masculina, os eleitores são 7.143 e 5.794, respectivamente.

Ainda conforme os dados do TSE, as mulheres eleitoras também são mais estudadas do que os homens. Enquanto 1.286 mulheres têm ensino superior completo, apenas 589 homens declaram o mesmo nível de instrução. As que não concluíram o ensino fundamental são 7.752, enquanto os eleitores do sexo masculino chegam a 8.866. Já com o ensino médio completo são 6.218 eleitoras contra 4.015 eleitores.

Há pouco mais de 82 anos, as mulheres no Brasil não podiam votar, nem serem votadas. Hoje, a história é bem diferente. O gênero que domina os lares brasileiros e o mercado de trabalho cresce também entre os eleitores e candidatos. A primeira vez que a brasileira pode exercer o direito ao voto, em âmbito nacional, foi em 3 de maio de 1933. Depois de quase 100 anos de luta, elas puderam participar da eleição para a Assembleia Nacional Constituinte, e um ano antes da criação da Justiça Eleitoral no Brasil. Entretanto, este direito era restrito às mulheres que exerciam função pública remunerada.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui