Balanço aponta quatro casos de chikungunya em João Monlevade

Em quase seis meses, João Monlevade registrou quatro casos prováveis de febre chikungunya – que são aqueles confirmados mais os suspeitos. No ano passado, dois pacientes foram infectados com a doença. O balanço foi divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, nesta segunda-feira (18).

Anúncios

Minas Gerais registrou 9.027 casos prováveis de febre chikungunya, concentrados na região do Vale do Aço. O último levantamento mostra que já são 360 casos a mais em relação à última pesquisa, que contabilizou 8.667 casos. Não há registros de mortes em 2018. Em 2017, o Estado confirmou 15 óbitos por chikungunya, sendo 12 só em Governador Valadares. As outras três foram nos municípios de Central de Minas, Ipatinga e Teófilo Otoni.

Continue lendo após o anúncio

Já em relação a dengue, até o momento há o registro de 10 casos prováveis em João Monlevade. Em 2017, na cidade, os doentes chegaram a 13. Em todo o estado são 22.707 casos prováveis e três mortes. Outros 13 óbitos seguem em investigação.

Quanto à zika, não há casos prováveis em 2018 em João Monlevade e, no ano passado, houve um apontamento da doença. Em Minas Gerais, foram registrados 233 casos prováveis da doença em 2018, 11 a mais do que os 222 divulgados no último levantamento.

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui