Barragem em Barão de Cocais pode romper a qualquer momento

Equipe da Defesa Civil, polícias e prefeitura se reuniram com representantes da Vale na madrugada deste sábado

O nível de alerta da barragem Sul Superior da mina Gongo Soco, da mineradora Vale, em Barão de Cocais subiu de 2 para 3, na noite desta sexta-feira (22), deixando a cidade em alerta máximo para um possível colapso na estrutura.

Este último nível de segurança significa risco iminente de rompimento ou rompimento já acontecendo. A informação foi confirmada pela Defesa Civil do Estado, que disse que a barragem Sul Superior, com cerca de 4,8 milhões de m³ de rejeitos de minério, corre o risco de se romper a qualquer momento.

Em nota divulgada durante a madrugada, a Vale afirmou que acionou o protocolo para início do nível 3 do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM) para a Barragem Sul Superior da mina Gongo Soco. Ainda conforme a mineradora, “essa medida preventiva se faz necessária tendo em vista o fato de o auditor independente ter informado a condição crítica de estabilidade da barragem. Com o nível 3, foi acionada a sirene de alerta que cobre a Zona de Autossalvamento (ZAS), como reforço de medida preventiva, já que a evacuação da área próxima à barragem foi realizada em 8 de fevereiro”.

A Vale reiterou que continua adotando uma série de medidas preventivas para aumentar a condição de segurança de suas barragens. A barragem Sul Superior é uma das dez barragens a montante inativas remanescentes da Vale e faz parte do plano de descaracterização anunciado pela empresa.

Reunião

Após o toque de sirenes e o disparo do alerta iminente de rompimento da barragem, o prefeito municipal de Barão de Cocais, Décio dos Santos,  se reuniu no Centro de Distribuição da Vale, com o Tenente Coronel da Defesa Civil do Estado, Flávio Godinho, sua equipe e representantes da mineradora.

Também com a presença do coordenador da Defesa Civil Municipal, José Flávio Júnior, o encontro teve o intuito de definir os primeiros passos para o completo esclarecimento das informações sobre o nível 3 de alerta da Barragem Sul Superior da Mina do Gongo Soco.

Uma nova reunião está agendada para a manhã deste sábado para alinhar todas as ações para orientar a população, em especial aqueles que residem ao longo do leito do Rio São João.

Para o prefeito Décio dos Santos, mais do que nunca as autoridades responsáveis e, principalmente, a empresa Vale devem toda clareza e agilidade para com o povo cocaiense.

Enquanto isso, a Defesa Civil do Estado e do município, pelotões de choque e demais autoridades estão de prontidão para qualquer ação emergencial.

São Gonçalo

As sirenes também tocaram nas comunidades próximas à barragem Sul de Brucutu, em São Gonçalo do Rio Abaixo. O acionamento delas causou pânico e correria na cidade. Moradores evacuaram diversas residências.

No entanto, a sirene foi acionada de forma equivocada e a mina de Brucutu segue sem problemas. O prefeito da cidade, Antônio Carlos Noronha Bicalho, em um áudio por WhatsApp, confirmou a  informação. “Conversei com o diretor da mina de Brucutu dizendo que a barragem sul de Gongo Soco mudou de nível e teve que acionar a sirene. Mas, ainda não se sabe a causa que fez tocar as sirenes na nossa cidade, pode ter sido um engano”.

Por meio de nota, a Vale também esclareceu o equívoco. No texto, a mineradora aponta que “foi um erro técnico e não há situação de emergência nessa localidade e nem necessidade de que as comunidades da região sejam evacuadas. Assim que a situação foi identificada, a correção foi imediatamente feita pela área técnica. (…) não houve alteração no nível de segurança da barragem e os moradores de São Gonçalo do Rio Abaixo podem manter a tranquilidade”.

 

Publicidade

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui