A Polícia Civil vai investigar a morte de um bebê de 10 meses de vida que foi baleado neste domingo em Pirapora, na Região Norte de Minas Gerais. A menina estava com familiares no Bairro Cidade Jardim quando criminosos armados chegaram e atiraram contras as vítimas. Um homem de 54 anos também foi atingido. Testemunhas contaram aos policiais que a ação pode ter relação com a rixa entre quadrilhas rivais do tráfico de drogas. Ninguém foi preso.

O crime aconteceu nesta manhã. Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), as vítimas estavam na porta de uma casa na Rua Sancho Ribas quando um Fox preto se aproximou e vários homens desceram do veículo. Testemunhas contaram que os suspeitos não falaram nada e atiraram aproximadamente 30 vezes.

Um homem, identificado apenas como Antônio, foi atingido na perna direita. E a criança, que, de acordo com a PM, brincava na rua, sofreu um ferimento na cabeça. As duas vítimas foram encaminhadas por testemunhas para o Hospital Doutor Moisés Magalhães Freire, onde receberam atendimento. A criança não resistiu aos ferimentos e morreu. Já Antônio, recebeu alta.

Depois dos disparos, os autores do crime fugiram em alta velocidade. A PM fez buscas na região, mas ninguém foi preso até a publicação desta reportagem. Testemunhas contaram para os militares que possivelmente o caso tem ligação com a disputa do tráfico de drogas. O pai do bebê está preso em um presídio da cidade pela venda dos entorpecentes. Disseram, ainda, que o alvo dos disparos seriam um homem conhecido como “Juninho Pequi”.

O caso foi encerrado na delegacia de Polícia Civil de Pirapora. Um inquérito deve ser aberto nesta segunda-feira para investigar o caso.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui