Bezerras do programa Campo Fértil + Leite já estão nascendo em São Gonçalo

Os rebanhos dos produtores são-gonçalenses que aderiram ao programa Campo Fértil + Leite no ano passado já estão dando as primeiras crias. As bezerras nascidas há cerca de 50 dias são fruto de embriões geneticamente modificados doados pela Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo.

Iniciativa pioneira no setor público do Brasil, o programa foi idealizado pelo prefeito Antônio Carlos e poderá triplicar a produção leiteira dos pequenos produtores do município. “O intuito é agilizar a melhoria da qualidade do rebanho leiteiro do município, permitindo saltos rápidos na produção e qualidade de leite, além de aumentar a renda dos produtores são-gonçalenses”, destacou Antônio Carlos.

As vantagens do Campo Fértil + Leite foram destacadas pelos produtores do município. José Maurício Pena, da Fazenda dos Coelhos, disse que o programa é uma ‘mão na roda’. “Ajuda demais. Daqui três anos, com certeza teremos vacas leiteiras de qualidade garantida”, afirmou. Proprietário da Fazenda das Amoreiras, Carlos Roberto Pinto Coelho, também elogiou. “É um grande incentivo para nós produtores, porque se fôssemos pagar particular ia ficar muito caro. Todo ano vou ter uma remessa de bezerra de primeira categoria e vai só melhorando a produção de leite”, ressaltou.

Outro produtor que enalteceu o programa foi o proprietário da Fazenda Brejaúba, Alberto Cipriano. “É uma iniciativa muito boa do prefeito para a agropecuária do município. A melhoria do rebanho leiteiro cria um alto potencial de produção da região. E isso trará um resultado muito positivo para São Gonçalo, além de incentivar o homem do campo a gostar de trabalhar nas fazendas”, observou.

Campo Fértil + Leite

Lançado em agosto do ano passado, o programa Campo Fértil + Leite consiste na doação, por parte da Prefeitura, de embriões de prenhezes da raça Girolando e concessão completa de toda a prestação de serviços de implantação e acompanhamento de gado até o nascimento.

O processo ocorre por meio de Fertilização In Vitro (FIV) e consiste na produção de animais com características genéticas superiores em um menor tempo. São coletados óvulos das doadoras (Gir PO), com lactação superior a 5.000 quilos. Posteriormente, ocorre a fertilização artificial no laboratório, utilizando o sêmen de touros melhoradores e, por fim, completa o procedimento com a transferência de embriões para as receptoras.

As atividades serão executadas pela Fertplan, empresa do setor do agronegócio especializada em reprodução animal. A empresa ViaVerde também participa do programa promovendo assistência técnica aos produtores.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui