Bolsa Família beneficia 8% da população itabirana

O Programa Bolsa Família (PBF), do Governo Federal, tem impactos socioeconômicos positivos em Itabira, contribuindo no combate à pobreza e à melhoria de indicadores sociais. Segundo dados repassados pelo Ministério da Cidadania, 8,11% da população do Município – isto é, 3.503 famílias – são beneficiárias do programa. Entre agosto de 2018 e julho deste ano, os valores repassados a essas famílias somaram R$ 7,7 milhões.

A Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), gestora do PBF no âmbito local, realizou nesta sexta-feira o II Seminário do Programa Bolsa Família e Suas Condicionalidades, reunindo profissionais envolvidos no teatro da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA). A SMAS apresentou resultados da gestão do programa, metas alcançadas e, em palestra ministrada pela servidora Adriana Malaquias Lage, atualizou o público sobre procedimentos técnicos.

Quando uma família entra no programa, ela e o poder público tem compromissos a serem cumpridos em saúde, educação e assistência social. Exemplo está na frequência escolar mínima de 85% a cada mês, de crianças e adolescentes com idades entre 6 e 15 anos. No relatório apurado em julho, Itabira acompanhou 3.648 crianças, atingindo uma cobertura de 96,43%. O Município, assim, superou a média nacional no quesito, que é 93,81%.

Outro indicador positivo está na agenda da saúde, onde 6.390 beneficiários foram acompanhados no último semestre – o público envolve crianças menores de sete anos e/ou melhores gestantes. O percentual de cobertura de acompanhamento local foi de 82,27%; a média nacional ficou em 77,15%.

Os resultados de Itabira no PBF são classificados pelo Governo Federal como muito bons e de participação ímpar no extrato nacional. O PBF foi reconhecido como uma das ações de governo fundamentais para a saída do Brasil do Mapa Mundial da Fome, junto com outras políticas sociais inclusivas.

O prefeito Ronaldo Magalhães participou do seminário, ao lado das secretárias de Saúde, Rosana Linhares; de Assistência Social, Maria Marli de Oliveira; e da vice-prefeita, Dalma Barcelos. “Temos percebido, a partir das metas que atingimos em saúde, assistência social e educação, que estamos cumprindo com o trabalho que é nossa obrigação e a comunidade espera”, avaliou.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui