O Corpo de Bombeiros de Itabira, retomou neste sábado (24), as buscas  por um jovem m, de 22 anos, que teria se afogado em uma área de rejeito de mineiro de ferro, conhecida como “Lagoa Zé Cabrito”, que fica no bairro Conceição. O fato ocorreu no início da manhã da última quinta (22).

Seguranças e bombeiros civis, funcionários da empresa vale, informaram que a suposta vítima, juntamente com outras 3 pessoas, invadiram a área particular com o intuiuto de furtarem ferramentas/materiais e, ao serem vistos, fugiram do local.

Durante a fuga, o grupo se dividiu: dois integrantes evadiram para dentro de uma mata e outros dois entraram na área de rejeito da empresa e tentaram fazer a travessia nadando.
Essa dupla foi visualizada à distância pela segurança e brigada no meio da barragem, mas desapareceram.
Bombeiros foram acionados e iniciaram uma operação de buscas utilizando embarcação e sonar.
Também realizaram buscas pelas margens da barragem. Foi então que localizaram uma trilha recente e um par de tênis em meio aos rejeitos.

A PM conseguiu localizar um dos suspeitos que optaram fugir pela mata. Ele confirmou o calçado ser de um de seus comparsas integrante do grupo.

Com o apoio da empresa, os militares realizaram um sobrevoo estratégico com drone, na área de rejeito, por onde supostamente a dupla poderia ter se deslocado.

Não foi visualizada nenhuma evidência nos possíveis trajetos.

Um outro envolvido, dizendo ser tio da suposta vítima, compareceu na portaria da empresa no início da tarde do mesmo dia do fato (22).
Ele informou ter presenciado o fato e foi levado por uma guarnição policial até à área de rejeitos. Contudo, não conseguiu mostrar o ponto aproximado do afogamento, nem contribuiu com mais alguma outra informação relevante para a localização do desaparecido.

Bombeiros continuam as buscas.
A área é de bastante extensa e com vários pontos de difícil acesso pelo próprio rejeito.

A empresa disponibilizou retroescavadeira para transpor rejeito e abrir passagem conforme a demanda. Sua equipe técnica especializada apoia na gestão estratégica das buscas, estudando o acesso de forma segura à pontos de maior risco.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui