Brasil tem 726 mil presos

Dos mais de 726 mil detentos brasileiros, apenas 2,6 mil estão sob responsabilidade da Justiça Federal, acusados principalmente de tráfico internacional de drogas, falsificação de moeda, lavagem de dinheiro e crimes previdenciários.

A informação é do CNJ – o Conselho Nacional de Justiça, com base no Banco Nacional de Monitoramento de Prisões – um sistema que integra os tribunais brasileiros e permite monitorar, em tempo real, as ordens de prisão expedidas pelo Judiciário, o cumprimento dessas prisões e a soltura em âmbito nacional.

São 2.438 homens e 190 mulheres. Alguns deles estão distribuídos entre 4 presídios federais em funcionamento, o de Mossoró – no Rio Grande do Norte, Porto Velho – em Rondônia, Campo Grande – em Mato Grosso do Sul e Catanduvas – no Paraná.

Juntos esses presídios oferecem 832 vagas para presos federais e de alta periculosidade transferidos a pedido de governos estaduais. No fim do ano passado, a lotação dessas unidades era de 492 presos.

O sistema também mostra que 1.211 mandados de prisão estão em aberto, no Brasil, dos quais 1.207 são procurados e quatro foragidos.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui