O Brasil será um dos 21 países a compor o recém-criado Conselho de Líderes da Aviação.

O convite foi feito pela IATA, Associação Internacional de Transporte Aéreo, que representa 290 companhias do mundo.

O Objetivo imediato do grupo é discutir e alinhar medidas para a retomada do setor aéreo no contexto do enfrentamento à pandemia da Covid-19.

O governo brasileiro indicou como representantes o secretário nacional de Aviação Civil , Ronei Glanzmann, e o diretor-presidente substituto da Agência Nacional de Aviação Civil , Juliano Noman.

Há consenso entre governos de vários países e as empresas de que toda a experiência da viagem aérea sofrerá mudanças significativas daqui pra frente.

A adoção de protocolos sanitários em aeroportos e aeronaves é considerada como fundamental para uma retomada segura das viagens, na busca da confiança dos passageiros e na reabertura gradativa das fronteiras.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui