Brasil vai suspender impostos de importação sobre dois tipos de arroz

A ideia do setor de supermercados é incentivar a substituição do arroz por massas, como o macarrão

A Câmara de Comércio Exterior confirmou que o Brasil vai suspender a cobrança do imposto de importação sobre dois tipos de arroz até o dia 31 de dezembro. A meta é comprar de outros países até 400 mil toneladas de arroz com casca não parboilizado e de arroz semi-branqueado ou branqueado, não parboilizado. Até agora, o arroz com casca era taxado em 10% e o beneficiado, em 12%.

Nessa quarta-feira (9), o presidente da Associação Brasileira de Supermercados, João Sanzovo, se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro e com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para discutir a disparada do preço do arroz.

De acordo com Sanzovo, um dos motivos é a queda de produção, exatamente no momento em que aumentaram o consumo interno e a demanda internacional, principalmente por parte da China. O representante dos supermercados, João Sanzovo, acrescentou que, com a desvalorização do real, os produtores brasileiros deram prioridade ao comércio internacional.

A ideia do setor de supermercados é incentivar a substituição do arroz por massas, como o macarrão.

Enquanto a reunião ocorria, a Secretaria Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça, notificava os setores de supermercados e de produção de alimentos que compõem a cesta básica. A Senacon deu o prazo de cinco dias para eles explicarem a alta de preços.

O governo quer essas informações para saber se o aumento foi justo ou abusivo. Se o reajuste for considerado prejudicial aos direitos dos consumidores, as multas podem chegar a mais de R$10 milhões.

Na semana passada, Jair Bolsonaro chegou a pedir que os comerciantes fossem patriotas e evitassem os aumentos.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui