A Câmara dos Deputados concluiu nessa terça-feira (13) a votação da medida provisória que reforma o ensino médio. Os líderes fizeram um acordo para evitar obstrução, mas os oito destaques foram votados nominalmente. A sessão durou quase cinco horas e aprovou uma mudança no texto-base.

Além de artes e educação física, que já tinham voltado à grade curricular, as disciplinas de sociologia e filosofia também serão obrigatórias. O restante foi mantido. Agora, o texto segue para o Senado.

O ministro da Educação Mendonça Filho esteve na Câmara antes da votação dos destaques. Ele voltou a desmentir que o orçamento da educação ficará engessado com a entrada em vigor da emenda à Constituição que limita os gastos públicos por 20 anos.

A medida provisória que reforma o ensino médio aumenta a carga horária dos estudantes de oitocentas para mil horas por ano. E o aluno terá de escolher uma das áreas de conhecimento: linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui