Câmara de Monlevade apoia projeto da Secretaria de Meio Ambiente contra as queimadas

Durante o evento, também foram levantadas questões como a necessidade de atuação intensa nos bairros e sobre atear fogo em resíduos, cultura essa que deve ser desmistificada. Fotos: Maria Tereza Bicalho

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente realizou na tarde da última quinta-feira, 17, no Plenário da Câmara Municipal, o I Encontro de Planejamento Estratégico de Queimadas. O evento teve o objetivo de apresentar ações de prevenção, controle e combate às queimadas no município. Na ocasião, também foi feito o lançamento da campanha “Monlevade sem fogo é dever de todos”. O presidente da Casa, vereador Djalma Bastos (PSD), e o vereador Leles Pontes (PRB) estiveram presentes.

Segundo a secretária de Meio Ambiente, Fernanda Ávila Torre, no período crítico de queimadas que se estende de maio a outubro, são registrados, em média, três focos diários de incêndio em Monlevade. Para evitar que isso aconteça, Fernanda explicou que é necessário a capacitação de brigadistas voluntários para o município e a realização de atividades de educação ambiental em áreas consideradas estratégicas como escolas e bairros mais afetados. “É preciso dar prioridade às áreas de preservação permanente (APP’s), unidades de conservação como o Parque Municipal do Areão e a Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN) da ArcelorMittal Monlevade que, juntos, compõem mais de 50% do município”, destacou.

Durante o evento, também foram levantadas questões como a necessidade de atuação intensa nos bairros e sobre atear fogo em resíduos, cultura essa que deve ser desmistificada. “Além da questão ambiental, as queimadas apresentam-se como fator preponderante para doenças respiratórias e graves geradas, sobretudo, pela queima de componentes químicos”, explicou Fernanda.

Para o presidente Djalma Bastos, o trabalho de prevenção às queimadas deve ser conjunto. “Devemos trabalhar todos juntos, população, poderes público e privado, entidades a fim de combatermos os focos de incêndio no município. É preciso conscientizar a todos sobre a importância de se evitar as queimadas e os riscos que elas trazem para o meio ambiente e para a nossa saúde”, enfatizou.

O evento contou com a participação de membros do projeto Broto da Vida, representantes do Floresta Clube, Lions Clube Monlevade Centro, Rotary Club, Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Piracicaba (Amepi), Polícia Militar de Meio Ambiente e Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), além do secretário municipal de Serviços Urbanos, Rivaldo de Brito, e do coordenador da Defesa Civil, Marcelo Ferreira Silva.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui