Os eleitores não encontraram dificuldades na hora de votar em João Monlevade

Um candidato a vereador foi preso por volta das 10h deste domingo (2), em João Monlevade, depois que materiais de campanha dele foram jogados próximo a uma seção eleitoral.

Segundo o Juiz Eleitoral Dr. Rodrigo Braga, o material foi recolhido e o candidato chamado ao Cartório Eleitoral para explicar a situação. Depois, ele foi conduzido em uma viatura da Polícia Militar e até a Delegacia de Polícia Civil, onde foi confeccionado um Boletim de Ocorrências. Ele poderá responder por crime eleitoral.

Ainda Segundo Rodrigo Braga, uma mulher também foi conduzida pelo crime de “boca de urna” e um eleitor foi preso em flagrante após tirar uma self (foto) no momento em que votava em uma seção na Escola Estadual Rúmia Maluf no Bairro Satélite, por volta das 11h30. Nos três casos relatados pelo magistrado, os nomes dos envolvidos não foram revelados.

Região

Em Alvinópolis, por volta das 13h, durante policiamento na Escola Estadual Cândido Gomes em apoio as eleições , os militares viram um candidato a vereador pregando adesivos com o número dele nos eleitores que chegavam nas proximidades do local.

Segundo a polícia, ao perceber que havia sido flagrado, o autor evadiu porém logo em seguida foi reconhecido pelo militar em frente a uma seção. Foi procedida a abordagem pessoal e localizado 5 cartões e 24 adesivos com a figura do autor. Ele recebeu voz de prisão e encaminhado ao delegado.

Publicidade

3 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta para Da Redação Cancelar resposta

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui