Carga tributária será redistribuída, diz governo

Em entrevista coletiva hoje (28), o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, reiterou que não haverá aumento da carga tributária para compensar medidas firmadas no acordo com os caminhoneiros. “Estamos sendo neutros”. A categoria está parada desde o dia 21. Entre os pontos negociados, estão a redução do preço diesel em R$ 0,46 nas bombas pelo prazo de 60 dias e a isenção da cobrança de pedágio dos caminhões que trafegarem com eixo suspenso.

Segundo ele, a carga tributária será redistribuída, e o governo promoverá um movimento compensatório na economia. “Não estamos fazendo um aumento de carga [tributária] ou de impostos”, disse Guardia.

O ministro afirmou que o assunto será discutido também com os representantes estaduais. “Sim, contamos com a colaboração dos estados”, disse Guardia, referindo-se ao ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

O ministro afirmou ainda que os órgãos responsáveis pelo monitoramento e pela fiscalização utilizarão os instrumentos adequados em caso de abusos. Ele lembrou que o governo está fazendo “um brutal esforço” para que o país volte à normalidade.

Publicidade

1 COMENTÁRIO

  1. […] Segundo Eduardo Lara, a empresa ainda não recebeu combustível para manter o funcionamento normal da frota. Também são mantidos suspensos na cidade o Rota Escolar e as aulas nas redes, Estadual e Pública, núcleos da Fundação Crê-Ser e Apae. Estão suspensas as viagens dos ônibus que realizam o Transporte Universitário; as viagens dos ônibus da Saúde que levam pacientes para Belo Horizonte e os serviços do Ônibus com dentistas que atende nos bairros. Leia também […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui