Garota morreu após participar de ritual de suposta cura — Foto: Reprodução/TV Globo

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) realizou uma operação, que terminou com o cumprimento de dois mandados de prisão temporária e de mandados de busca e apreensão contra um casal suspeito de matar uma pré-adolescente de 12 anos, após suposto ritual de cura de problema emocional. O homem preso tem 58 anos e sua mulher 57 anos. O crime ocorreu no dia 1º de agosto de 2019, no bairro Jardim Canadá, em Nova Lima.

Segundo o Delegado Regional de Nova Lima, Thiago Rocha Ferreira, a investigação apontou que a pré-adolescente vinha passando por problemas emocionais e foi levada por parentes para a casa do casal. “Em uma tentativa da mãe e da irmã da pré-adolescente, de trazer a ela a cura de sintomas emocionais que a vítima estava manifestando, como perda de peso e desânimo, em razão da perda recente da avó, ela foi levada até a residência desse casal com a promessa que teria essa cura sobrenatural”, contou o Delegado.

De acordo com o apurado, a vítima teria ingerido grande quantidade de álcool. “No local a vítima se submete a um ritual realizado por esse casal, na presença da mãe e da irmã, com a ingestão de pipoca, canjica, mel e chá de boldo, isso comprovado nos autos como prova subjetiva. E a prova objetiva indica que a pré-adolescente ingeriu elevada quantidade de álcool horas antes do falecimento. O que tudo indica é que, durante esse ritual, foi ministrado a ela elevada dose de bebida alcoólica”, revelou Thiago.

Com o cumprimento dos mandados de busca e apreensão, foram coletados mais elementos como prova, que permitirão a conclusão integral do inquérito policial.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui