Padre Paulo Neves completaria 25 anos de sacerdócio (Fotos: Kátia Passos e Bell Silva)

Na primeira missa de corpo presente, celebrada em ocasião da morte do padre Paulo Neves, o amigo e também padre, Marco José de Almeida, destacou que a amizade e o acolhimento ao irmão são exemplos deixados pelo vigário e que devem ser seguidos. A celebração foi às 15h desta segunda-feira (21), na igreja Sagrado Coração de Jesus, em Carneirinhos, onde o corpo de padre Paulo é velado.

“Que a morte seja a esperança de ressurreição e que a volta do nosso amigo para a Casa do Pai encoraje a nossa paróquia para que repensemos nossas ações de fraternidade em prol dos nossos irmãos. Gostaria que essas palavras ecoassem no coração de cada um para estarmos mais perto de quem precisa”, pontuou padre Marco José.

Padre Marco José enfatizou também que apesar de estar com a saúde debilitada, padre Paulo fazia questão de participar das missas para não deixar a comunidade sem o sacramento da eucaristia. “Mesmo sem voz, ele comparecia às celebrações e eu, por muitas vezes, disse a ele que apenas a sua presença era suficiente”, comentou o amigo.

Além de padre Marco José participaram da celebração padres da comunidade de São Luís Maria Montfort (bairro Loanda) e Carneirinhos, além de religiosos das cidades de Itabira, Santa Maria de Itabira, Ipatinga, Rio Piracicaba, Jaguaraçu e São José do Goiabal.

Ainda hoje, mais duas missas serão celebradas. Uma às 19h, pelo bispo da Diocese Itabira-Coronel Fabriciano, dom Marco Aurélio Gubiotti e outra às 22h. Amanhã, o cortejo fúnebre segue para a cidade de São José do Goiabal onde, às 9h, haverá outra missa na igreja matriz e as últimas despedidas ao religioso antes do sepultamento.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui