A Cavalgada de João Monlevade foi cancelada pelo terceiro ano consecutivo. A notícia foi divulgada pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura, na manhã desta quarta-feira (15). A administração municipal alega que não tem dinheiro para ajudar na realização da festa e culpa o governador mineiro Fernando Pimentel (PT). Isso porque com atraso de repasses estaduais, a dívida do Estado para com o Município de João Monlevade é de quase R$15,5 milhões.

A prefeita Simone Carvalho Moreira (PSDB) disse que, neste momento, não seria prudente gastar recursos públicos com festas, uma vez que, por causa do atraso do pagamento estadual, começa a faltar dinheiro para investimentos em setores importantes da administração pública. Simone disse esperar que a situação comece a caminhar rumo à normalidade o mais rápido possível.

“Poderemos ter graves problemas com relação a pagamentos e investimentos em áreas como a Educação e a Saúde, já que a maior parte dos recursos do Município que ainda estão ‘confiscados’, retidos pelo Estado são referentes à Educação e à Saúde do município”, alegou.

A prefeitura de João Monlevade publicou edital para terceirizar a realização da cavalgada e chegou a propor investimento de R$100 mil, para que em dois dias do evento a festa fosse realizada com entrada franca. Embora 15 empresas tenham adquirido o edital, nenhuma delas compareceu para entregar as propostas, alegando problemas de agenda de bandas e cantores mais renomados em nível nacional, os quais seriam contratados para o evento.

Diante da falta de interesse das empresas, a administração chegou a anunciar que publicaria novo edital com nova data para a festa, mas desistiu. No ano passado, também não houve interessados na realização da cavalgada de João Monlevade. Já em 2016, na gestão do ex-prefeito Teófilo Torres (PSDB), a festa foi descartada por falta de dinheiro.

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui