Centro de Referência da Covid-19 amplia atendimentos; servidores denunciam sobrecarga de trabalho

Desde julho são realizados testes aos finais de semana, através de drive-thru, a quem procura pelo serviço em João Monlevade

Em nota divulgada para a imprensa nesta manhã de quarta-feira (2), a Prefeitura de João Monlevade anunciou que vai ampliar os atendimentos no Centro de Referência da Covid-19.

O local é destinado exclusivamente para receber pacientes com sintomas do novo coronavírus. O aumento dos atendimentos ocorre, conforme a Prefeitura, devido a grande procura. Só ontem, 150 pessoas teriam ido até a unidade de saúde. Nos outros dias, a média de atendimentos ficou entre 50 e 70.

Ainda conforme a Prefeitura, mais cadeiras foram disponibilizadas aos pacientes, na área externa do Centro de Referência da Covid-19.

“Também foi chamada mais uma médica para ajudar no atendimento. Conforme a Secretaria de Saúde, o atendimento é feito por um médico fixo sendo que às segundas, quartas e sextas mais um médico auxilia no atendimento. Diante da demanda, a Secretaria informa que vai ampliar o atendimento médico também nos outros dias”, traz o texto.

Servidores reclamam de sobrecarga

Na última segunda-feira (30), a reportagem do site O Popular esteve no Centro de Referência da Covid-19. Eram por volta das 15h e o local estava bem cheio. Pacientes que chegavam com sintomas da doença eram aconselhados a procurar atendimento no dia seguinte devido a lotação. Funcionários reclamavam de sobrecarga de trabalho. Uma técnica de enfermagem confidenciou que faltam profissionais diariamente e alguns são remanejados de postos de saúde para poderem dar conta dos atendimentos na Central de Referência. Servidores que fazem a limpeza também têm faltado.

Por conta disso, o Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores no Serviço Público em João Monlevade (Sintramon), acionou a Justiça do Trabalho contra a Prefeitura. A presidente do sindicato, Isaura Bicalho, pontuou que a ação é justamente motivada pelas constantes reclamações de sobrecarga de trabalho dos servidores da Saúde e o não pagamento da insalubridade em sua totalidade. Ela acrescentou ainda que diversos ofícios foram encaminhados à Prefeitura com pedidos de informações. Os documentos não foram respondidos.

A Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores também esteve no Centro de Referência para conferir o funcionamento da unidade e constatou a inoperância do Hospital de Apoio.

O Centro de Referência para Covid-19, funciona no prédio da Secretaria de Saúde, todos os dias, de 7 às 17h.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui