Torcedores da Chapecoense continuam na Arena Condá como forma de vigília pela morte dos jogadores do time.

Alguns dormiram no estádio e devem permanecer no local até o fim das últimas homenagens aos ídolos. Esta quarta feira é cheia de significados, pois seria o dia do primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana entre a Chapecoense e o Atlético Nacional de Medellín.

Os corpos das vítimas já estão no Instituto Médico-Legal (IML) de Medellín. Ainda hoje (30), dois peritos da Polícia Federal vão ajudar na identificação dos corpos na Colômbia. Todos os pertences pessoais das vítimas já foram resgatados.

Seis passageiros foram os sobreviventes: três jogadores da Chapecoense, um jornalista, uma aeromoça e um técnico da aviação.

O lateral Alan Ruschel teve uma lesão na coluna e corre risco de ficar paraplégico. O zagueiro Neto foi operado e está em um quadro estável. O goleio Jackson Follmann teve uma perna amputada.

No horário em que estava previsto o primeiro jogo da final, os torcedores farão uma nova homenagem. Será um culto ecumênico na Arena Condá, em Chapecó.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui