Agência Brasil

Defesa de Cid Gomes alegou que
Dida Sampaio/Estadão Conteúdo – 1.4.16

Anúncios
Defesa de Cid Gomes alegou que “não houve ofensa pessoal” em declarações sobre Temer

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal decidiu nesta quarta-feira (13) condenar o ex-governador do Ceará Cid Gomes ao pagamento de R$ 40 mil por danos morais causados ao presidente em exercício Michel Temer. Por unanimidade, a quarta Turma Cível aceitou apelação da defesa de Temer e reverteu decisão da primeira instância, que havia rejeitado a indenização. Cabe recurso contra a decisão.

Continue lendo após o anúncio

No ano passado, os advogados do presidente em exercício entraram com ação contra Gomes após o ex-governador afirmar, durante uma convenção do PDT em Fortaleza, que Temer era ?chefe da quadrilha de achacadores que assola o Brasil”. O evento foi realizado no dia 17 de outubro de 2015.

No processo, a defesa de Gomes alegou que não houve ofensa pessoal a Temer e que as declarações foram proferidas durante evento partidário, cuja ” manifestação de opiniões se dá de forma enérgica e ácida?.

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui