Comando da PM emite nota à população sobre estupro de universitária

Uma Força tarefa foi montada para tentar localizar e prender o autor, disse Major André

O comandante da Polícia Militar de João Monlevade, major André Pedrosa do Rosário, emitiu nesta quarta-feira (4) uma nota sobre o caso envolvendo uma estudante da UEMG, no Bairro Baú, na noite da última sexta-feira (29), em que a jovem foi abordada por um marginal. Ela foi agredida, roubada e estuprada pelo bandido,que após a ação fugiu. Até o momento nenhum suspeito foi preso. Confira na íntegra a nota enviada à imprensa.

“Em relação a ocorrência sobre estupro registrado contra uma estudante da UEMG de João Monlevade, na última sexta feira, dia 29, por volta das 20h e comunicado à Polícia Militar por volta das 21h, esclarecemos que imediatamente após tomarmos conhecimento do fato, empenhamos diversas equipes para realizar rastreamentos buscando localizar o suspeito, assim como buscamos realizar levantamentos, a fim de identificar imagens ou testemunhas oculares do ocorrido, porém, devido ao local ser ermo e sem residências próximas, não obtivemos avanços nesse sentido.

Criamos uma “Força Tarefa” composta por policiais militares para dar continuidade às diligências, sendo levantado junto à vítima um suspeito que ela identificou por fotografias e, após empenho durante todo o final de semana no intuito de localizá-lo, ele foi encontrado na manhã de domingo, na cidade de Bela Vista de Minas. Porém, após reconhecimento pessoal, a vítima não confirmou tratar-se do autor, quando foi liberado.

Essa “Força Tarefa” continua os trabalhos, a fim de identificar e prender o autor desse crime, dando ainda todo o apoio necessário à Polícia Judiciária nas investigações que estão sendo realizadas, por meio de um trabalho conjunto entre a Polícia Militar e Polícia Civil de João Monlevade.

Na manhã desta segunda feira, dia 02/10, a Polícia Militar de João Monlevade realizou uma reunião em conjunto com as Diretorias e representantes de Diretórios Acadêmicos da UEMG e de outras Universidades da cidade, bem como com outros entes envolvidos com a questão como CONSEP, Prefeitura, OAB e outros, a fim de esclarecer e dar conhecimento sobre todas essas ações que estavam sendo desenvolvidas, assim como reforçar as medidas que já vinham sendo tomadas pela Polícia Militar em todas as Universidades da cidade, quanto à melhoria de aspectos de segurança nos bairros que sediam esses estabelecimentos de ensino.

Além disso, foram apresentadas as medidas e estratégias que estão sendo tomadas para prevenir a ocorrência desse tipo de delito, tendo em vista não ser comum na cidade, onde há baixo índice de registros dessa natureza, assim como há um acompanhamento sistemático por parte dos índices criminais nas proximidades de estabelecimentos de ensino, sendo que o último crime violento que havia sido registrado nas proximidades da UEMG, ocorreu no mês de julho deste ano, sendo que em todo o ano de 2017 havia sido registrado, nas ruas adjacentes à sede da faculdade, até então, 05 crimes violentos.

As ações para a mais rápida identificação do suspeito e elucidação do crime estão sendo realizadas de forma ininterrupta e em conjunto com a Polícia Civil, assim como a Polícia Militar não tem medido esforços para potencializar medidas preventivas e incremento de patrulhamentos qualificados no bairro que sedia a UEMG e demais bairros que sediam Universidades, buscando proporcionar a máxima sensação de segurança e tranquilidade a tais comunidades”.

Publicidade

3 COMENTÁRIOS

  1. a policia se ela fosse a mãe diná ela estaria no lugar certo e na hora certa,as pessoas podem colaborar sair sempre em grupo nunca sozinho(a).fica uma pergunta no ar……porque ela estava sozinha se a escola tem muitos alunos.vá na prefeitura e pede apoio da prefeita se não resolver parte para camara de vereadores aí depois convoque a população par uma manisfestação que até eu quero participar.PENSE NISSO.
    OBS: vocês só lembram da policia quando você é vitima de um roubo ou estrupo e no mais não vale nada.
    eles merecem respeito,o que vocês fizeram na segunda no meu ponto foi desrespeito com a policia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui