Igreja fica às margens da BR 381 e é tombada como patrimônio cultural de João Monlevade (Bell Silva)

A defesa Civil de João Monlevade interditou há quase seis meses a igreja Sagrado Coração de Jesus – capela do bairro Cruzeiro Celeste, devido surgimento de trincas nas paredes laterais do imóvel. As rachaduras são causadas pelo esforço das tesouras de madeira do telhado, que estão apoiadas nas paredes.

Apesar da igreja, que fica às margens da BR 381 ser tombada há 22 anos, pela Lei Municipal 1.243, que dispõe sobre a sua preservação como patrimônio cultural de João Monlevade, a Prefeitura alega não ter dinheiro para a reforma. Com isso, a forma encontrada pela comunidade é a de apelar para a “vaquinha”.

As obras estão orçadas em cerca de R$ 70 mil e a igreja será reformada, respeitando as características do patrimônio tombado. A secretaria Paroquial da igreja está orientando a comunidade em como proceder com as doações. Basta ligar no (31) 3852-5275 para os detalhes.

 

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui