O vereador do PR, Vanderlei Miranda, também demonstrou insatisfação e também fez alerta para reprovação de projetos do Executivo

Conselheiros tutelares de João Monlevade estiveram na Câmara Municipal, na tarde desta quarta-feira (27), para solicitar dos vereadores um auxílio na luta pelo reajuste salarial. Segundo os conselheiros, os salários estão defasados há anos, fazendo com que os servidores percam o seu poder de compra.

Os cinco membros efetivos da entidade elaboraram um documento e entregaram aos parlamentares. No ofício, os conselheiros que recebem R$ 1.015,00, argumentam que o valor do salário, além de ser o mais baixo, não pode ser complementado com outras atividades, já que os eles precisam ter dedicação exclusiva ao trabalho, que tem carga de 40h/semana, mais os plantões – que não são remunerados.

“Esta demanda do aumento salarial já vem sendo pleiteada há anos, contudo, todas as tentativas restaram frustradas. (…) nosso objetivo é a equiparação salarial aos Conselhos Tutelares instalados na região. (…) o Poder Executivo é responsável pela concessão do auxílio financeiro aos Conselheiros Tutelares titulares, podendo ser reajustado na mesma forma e índice dos servidores públicos municipais (…)”, conta em trechos do documento.

Os vereadores demonstraram apoio aos conselheiros e afirmaram empenho para com a questão. O presidente da Casa, Djalma Bastos (PSD), disse que pediu uma reunião com a prefeita Simone Carvalho (PSDB) para tratar sobre a questão, já que a Câmara Municipal não pode legislar sobre as mudanças de funções e questões salariais, pois isso pode acarretar em custos para o município.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui