Contra a reforma da Previdência, manifestantes pedem apoio de vereadores

Os estudantes e educadores pediram aos parlamentares que façam chegar à Brasília a mobilização monlevadense

As manifestações contrárias à Reforma da Previdência, que mobilizaram diversos setores na última quarta-feira (15) também foram realizadas em João Monlevade. Cerca de 50 estudantes e educadores se mobilizaram e protestaram contra a questão. A ação começou na Praça do Povo e seguiu até a Câmara de Vereadores.

A reunião ordinária foi suspensa quando manifestantes chegaram à porta do Legislativo. O presidente da Câmara, Djalma Bastos (PSD) juntamente com os demais vereadores, desceu até a entrada da Câmara para conversar com os manifestantes. Os estudantes e educadores pediram aos parlamentares que façam chegar à Brasília a mobilização monlevadense.

“Aqui é a Casa do Povo. A Câmara Municipal sempre estará de portas abertas para receber manifestações pacíficas. Somos todos cidadãos e podemos e devemos cobrar nossos direitos de forma respeitosa para com o próximo”, declarou Djalma. Após breve diálogo com os manifestantes, os vereadores retornaram ao Plenário e retomaram a reunião.

A ação dos manifestantes foi elogiada pelos vereadores que destacaram a organização. Os políticos, até mesmo os da bancada municipal do PMDB do presidente Michel Temer se manifestaram contra a Reforma.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui