Os incêndios florestais ou em vegetação colocam em risco pessoas e bens, além de provocar danos ambientais, muitas vezes irreversíveis. A grande maioria desses incêndios são causados pela ação do homem. No período de seca, com vento e baixa umidade relativa do ar, pequenas fagulhas podem se propagar provocando um grande incêndio, por este motivo, é preciso estar atento.

Orientações:

-Não solte balões ou fogos de artifício perto de florestas ou áreas rurais;
-Não lance guimbas de cigarros acesos pelas janelas de veículos ou no chão em áreas rurais ou às margens das rodovias;
-Evite o acúmulo de lixo em lotes vagos.

Fotos: CBMG

Se for passear ou acampar em um parque, floresta ou áreas de preservação evite:

-Lançar guimbas de cigarros;
-Se acender uma fogueira, remova todas as folhas secas e faça um círculo com pedras ao redor do fogo;
-Esteja sempre vigilante e ao término, apague-a com água e terra;
-Não jogue no chão vidros e outro tipo de lixo.

Se for realizar uma queimada, não se esqueça de:

– Solicitar autorização a um escritório do Instituto Estadual de Florestas (IEF).

Danos ambientais:

-Redução da biodiversidade;
-Alterações drásticas dos biótopos, reduzindo as possibilidades de desenvolvimento equilibrado da fauna silvestre;
-Facilitação dos processos erosivos;
-Redução da proteção dos olhos d’água e nascentes;
-Perdas humanas e traumatismos provocados pelo fogo ou por contusões;
-Desabrigados e desalojados;
-Redução das oportunidades de trabalho relacionada com o manejo florestal.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui