Crea-Minas se reúne com empreendedores do agronegócio em Caratinga e Manhuaçu

O objetivo do encontro é fornecer detalhes sobre a segunda etapa do projeto de Fiscalização do Agronegócio na região

Os produtores rurais das cidades de Caratinga e Manhuaçu vão se reunir com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-Minas) para debaterem sobre a segunda fase das ações de fiscalização do agronegócio. Os encontros serão realizados em Manhuaçu, no dia 23 de agosto, na Câmara Municipal da cidade, e em Caratinga no dia 24 de Agosto, na Inspetoria do Crea Minas.

Nas reuniões, gestores do agronegócio de cafeicultura serão informados sobre as normas e os critérios de fiscalização na área,  inclusive com esclarecimento de dúvidas. Além dos produtores, também vão participar do encontro representantes do agronegócio da Regional Vale do Aço do Conselho, com sede em Ipatinga, empresas de cafeicultura, instituições do setor, profissionais e outros interessados no tema. Já a ação de fiscalização será realizada entre os dias 26 a 30 de setembro, nos municípios de Caratinga, Manhuaçu, São Domingos das Dores, Mutum, Lajinha, Santa Rita de Minas, Piedade de Caratinga, Alto Caparaó, Caparaó, Alto Jequitibá, Durandé, Manhumirim, Matipó, Reduto e Martins Soares.

Anúncios
Continue lendo após o anúncio

As ações a serem discutidas na reunião tem como princípio a fiscalização das empresas quanto ao registro no Conselho, a regularidade do quadro técnico e dos prestadores de serviço de engenharia, bem como a responsabilidade técnica nos empreendimentos.

O fiscal especializado em agronegócio do Crea-Minas, técnico agrícola Carlos Roberto Alves, informa que a reunião é uma oportunidade para que os produtores entendam como é o processo de fiscalização. “A nossa intenção não é punir e, sim, orientar. A proposta da reunião é aproximar os produtores do Conselho e divulgar a ação para que todos tenham tempo para se adequarem à legislação. Durante a fiscalização, queremos constatar a regularidade dos empreendimentos”, afirma Carlos.

Balanço

A primeira etapa da fiscalização na Regional Vale do Aço, realizada em março de 2016, focou nas unidades de produção do carvão vegetal e nas atividades de apoio à produção florestal. Foram 58 empreendimentos fiscalizados. Em todo o estado, foram 1.040 ações de fiscalização, distribuídas em 13 tipos de empreendimentos do agronegócio.  

O gerente de Fiscalização do Crea-Minasengenheiro mecânico Guilherme Rodrigues, destaca que o resultado foi bastante positivo e superou expectativas. “Ao final da primeira etapa, conseguimos alcançar 98,1% de regularidade nas atividades fiscalizadas sem a necessidade de autuação. Os autuados somaram 1,9% do total, o que está abaixo do índice do Conselho, que gira em torno de 5%”, completa Guilherme.

 

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui