Creas promove palestra para agentes de saúde sobre abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes

Em virtude do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes celebrado nesta quarta-feira, 18 de maio, o Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas) promoveu palestra sobre o tema para agentes de saúde do município.  A iniciativa realizada no auditório Leonardo Diniz (sede Prefeitura)tem como objetivo proporcionar reflexões e formas de como os agentes podem contribuir para a prevenção do abuso sexual infantojuvenil.

A ação integra a Campanha “Faça Bonito” do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado em 18 de maio, que tem como objetivo mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes.

De acordo com a coordenadora do Creas, Tatiana Meireles, esses profissionais visitam residências diariamente pelo Estratégia Saúde da Família (ESF) e, com isso, têm a possibilidade de perceber situações mais de perto sobre às diversas formas de violações de direitos em que famílias e indivíduos possam estar expostos.  O advogado da Procuradoria Jurídica do município, Cristiano Vasconcelos, destacou que, assim como os agentes de saúde, todos os servidores públicos municipais e a sociedade em geral devem denunciar. “Muitas mulheres e crianças são vítimas todos os dias de abusos. Nós temos que ter o compromisso de não ficarmos calados”.

Anúncios

Além dos agentes de saúde do município, palestras estão sendo levadas de forma pedagógica para alunos de 12 escolas públicas do município como forma de prevenir a violência sexual e o que deve de ser feito caso sejam vítimas. Na próxima quarta-feira (25) será a vez dos beneficiários do cartão Cesta Cidadã receberem informações sobre o tema.

No início dessa semana, alunos da Escola Municipal Monteiro Lobato receberam as orientações das assistentes sociais do Creas. Para a vice-diretora, Cláudia Ferreira Fonseca de Castro, foram muito importantes as discussões e as escutas em sala de aula. “O número de casos aumentou muito na cidade e sabemos que foi justamente na época em que as escolas estiveram fechadas por conta da pandemia. Temos que informar para que as crianças e adolescentes estejam cientes sobre o assunto”, disse.

Como denunciar

Em situações de suspeita ou confirmação de violações de direitos humanos, bem como de crianças e adolescentes, é necessário acionar o Disque Direitos Humanos (Ligue 100). As denúncias também poder ser feitas diretamente no Conselho Tutelar do município, por meio do telefone 3851-3032 ou Polícia Militar (190). A identidade do denunciante é mantida em sigilo.

Creas  – O Creas está localizado à rua Kennedy, nº 110, no bairro Nossa Senhora da Conceição.O telefone para contato é o 3859- 2579 e o WhatsApp é (31)9 8719-9348.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui