De virada Coelho supera o Coritiba e deixa a lanterna do Brasileirão

Borges marcou o gol da vitória, em uma virada relâmpago do América, que balançou as redes duas vezes em um intervalo de três minutos, na Arena Indepenência

Em jogo de desesperados na Arena Independência, o América arrancou uma vitória de virada e na raça diante ao Coritiba, conseguindo  um respiro no Campeonato Brasileiro, ao abandonar, pelo menos, a lanterna da competição. Mesmo saindo atrás do placar, o Coelho marcou duas vezes em menos três minutos, e superou o adversário em uma vitória muito suada por 2 a 1.

Com o resultado, o alviverde assumiu a 18ª colocação, mas ainda pode voltar à última posição do Brasileiro, caso o Sport e Atlético vençam seus confrontos hoje. Já o Coritiba se manteve na 15º posição, podendo ser ultrapassado por Botafogo, Atlético e Cruzeiro, e consequentemente empurrado para a zona de rebaixamento.

Anúncios
Continue lendo após o anúncio

As duas equipes voltam a campo para confrontos difíceis na próxima semana. O América enfrenta o Palmeiras no Allianz Parque, no domingo (26), às 21h30. Já o Coritiba recebe o Internacional na quinta-feira (23), no Couto Pereira, também às 21h30.

O JOGO. O América começou melhor, com o esquema de três volantes funcionando bem para travar as armações de jogadas do Coxa, principalmente pela presença de Leandro Guerreiro. Mas a marcação certinha pensada pelo técnico Sérgio Vieira não foi suficiente para o Coelho balançar as redes no primeiro tempo.

Os desperdícios de gols do alviverde, porém, não faltaram. Eduardo e Danilo perderam dentro da área. No segundo tempo, aos 2 minutos, Borges chutou em cima de Wilson, cara a cara com o goleiro. Na sequência, o castigo. Kleber recebeu na área, driblou João Ricardo e abriu o marcador.

Apesar disso, a reação americana foi relâmpago e baseada em uma etapa final completamente diferente, bem movimentada pela entrada de Victor Rangel e Sávio. Aos 9 minutos, Danilo cobrou falta, Wilson bateu roupa em falha feia e Adalberto aproveitou para empatar, da pequena área. Três minutos depois, Borges aproveitou outra falha defensiva do Coritiba, recebeu um chutão da zaga na área, e encobriu o goleiro adversário.

O Coxa pressionou até o fim. E quase conseguiu o empate aos 46 minutos, quando por pouco João Ricardo não levou um frango.

 

Fonte: O Tempo

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui